Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

20.8.16

Receita de chá de gengibre que dissolve pedra nos rins, limpa o fígado e mata células do câncer

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, anti-parasitários, anti-virais e anti-bacterianas fortes, o gengibre é considerado um dos mais poderosos alimentos do século 21.
O gengibre é rico em vitamina C, magnésio e outros minerais que o tornam extremamente benéfico para sua saúde geral.
É bem conhecida pela sua longa história de uso para melhorar a digestão e a imunidade, aliviar a dor e lutar contra as doenças cardiovasculares, asma e muitos outros problemas de saúde.
Uma xícara de chá de gengibre quente é ótimo contra gripes e resfriados, ou seja é excelente para o frio no inverno, sendo mais eficiente do que qualquer outra bebida.
cha de gengibre limpa figado e mata celulas do cancer
O chá de gengibre oferece muitos benefícios para a saúde, entre os quais estão as seguintes:
– combate infecções e melhora o sistema imunológico, uma vez que é rico em antioxidantes
– ótimo contra o vírus que causa a gripe, resfriados e herpes labial
– melhora a circulação, bem como o oxigênio
– alivia dores, ótimo para tratamento de dores musculares, resfriado, gripe e dor de cabeça
– reduz o risco de acidente vascular cerebral
Veja como preparar o chá de gengibre:
INGREDIENTES
mel orgânico (a gosto)
¼ colher de chá de gengibre em pó
¼ colher de chá de cúrcuma em pó
Leite de coco
Um copo de água
MODO DE PREPARO
A preparação de chá de gengibre é extremamente fácil. Em primeiro lugar, ferva um pouco de água, adicione açafrão e gengibre e deixe ferver por 7-10 minutos. Em seguida, adicione o leite e, em seguida, coe o chá em um copo.
Adicione o mel ao seu chá e desfrute de seus efeitos valiosos!
Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!
*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o acompanhamento de um especialista. Consulte sempre seu médico.

5.8.16

Mandioca amarela tem até 50 vezes mais caroteno que a variedade comum da raiz

publicidade
DESCOBERTA

Mandioca amarela tem até 50 vezes mais caroteno que a variedade comum da raiz

Pesquisa de laboratório da Universidade de Brasília demonstra que variedade pouco conhecida da raiz tem até 50 vezes mais caroteno do que o tipo mais conhecido, o branco. Mudas já foram distribuídas a 11 produtores do Distrito Federal



postado em 09/03/2010 08:55 / atualizado em 09/03/2010 14:56
Uma pesquisa do Laboratório de Melhoramento Genético da Mandioca da Universidade de Brasília (UnB) descobriu uma variedade da raiz tuberosa mais nutritiva do que a branca, comumente encontrada em feiras e supermercados de todo o Distrito Federal. O tipo originário do Amapá tem até 50 vezes mais caroteno (1)se comparado à variedade comum e recebeu o nome de Amarela 1. Depois dos estudos, o laboratório distribuiu mudas da mandioca a 11 agricultores do DF para o cultivo por meio de convênio com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF). Fazem parte da pesquisa oito estudantes da UnB.


Carlos Moura/CB/D.A Press
As análises começaram há três anos, quando o coordenador do laboratório e professor responsável pelo estudo, Nagib Nassar, começou a reunir variedades de mandioca de vários lugares do país. Das 30 raízes tuberosas pesquisadas, foram escolhidas as duas que apresentaram a maior quantidade de caroteno em sua composição: a Amarela 1, do Amapá, e a Amarela 5, de Minas Gerais. “Os cultivares indígenas são muito mais ricos em diversas características. Eles são como tesouros nacionais, mas ainda precisam ser explorados e aproveitados”, acredita o professor. De acordo com Nassar, a mandioca comum tem cerca de 0,4 miligrama de caroteno em um quilo do produto, enquanto a variedade amarela pode apresentar até 26 miligramas da substância.

Aluna do 5º semestre de agronomia da UnB, Angela Valentini Gorgen, 20 anos, trabalha no projeto há dois anos e fez parte do grupo de estudantes que levou a variedade descoberta aos produtores do DF. Logo que entrou no laboratório para trabalhar com o melhoramento da mandioca, descobriu um interesse na área de assistência aos trabalhadores rurais. “É muito importante esse diálogo. Nós fazemos a distribuição duas vezes ao ano e, de três em três meses, acompanhamos o trabalho deles para ver se está tudo bem ou se têm alguma dúvida”, conta. O próximo passo é expandir a distribuição a todo o Distrito Federal. Além da mandioca amarela, o laboratório oferece outras variedades, de acordo com a necessidade do produtor.

O agricultor Manoel Pereira da Silva, 65 anos, tem uma propriedade no Recanto das Emas e cultiva tomate, couve-flor e milho verde. Ele costuma vender toda a produção nas Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) e nas feiras da cidade. Em novembro do ano passado, recebeu pela primeira vez a variedade Amarela 1 do laboratório e espera que a produtividade seja alta. “Não tem mais comércio para a mandioca comum. Ela quase não tem mais saída”, afirma. Silva ainda tem em casa alguns pés de mandioca vermelha, que é mais rara.

Produtividade
No Laboratório de Melhoramento Genético da Mandioca há 25 espécies silvestres — que crescem no habitat natural e sem a necessidade de plantio — para serem usadas no cruzamento com a mandioca comum. A técnica, conhecida como enxerto, consiste em juntar as estacas dos dois tipos para depois plantá-las. Nassar garante um aumento da produtividade da raiz tuberosa com esse trabalho. “Depois disso, selecionamos as melhores com a participação dos produtores rurais”, conta o professor. Entre as variedades que apresentaram boa resistência à seca da região Centro-Oeste estão UnB 110, UnB 115, UnB 122 e ICB 300.

O coordenador da pesquisa afirma que o Brasil é o maior produtor e consumidor da mandioca. “Ela está entre os cultivos mais plantados entre os pequenos produtores no DF, principalmente na agricultura familiar. Mas a produção ainda é pequena se comparada a outros Estados”, diz. Dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) revelam que, em 2009, 417 produtores usaram uma área de 915 hectares para o cultivo da raiz tuberosa. A produção chegou a 13.578 toneladas das variedades de mandioca, de um total de 827.949 toneladas de tudo o que foi produzido no DF no ano passado.

1 -
Nutriente
O caroteno, quando processado pelo fígado, produz vitamina A. A substância é importante para o fortalecimento da retina e para a proteção do tecido epitelial do corpo humano.
publicidade


reio Braziliense. Todos direitos reservados.

9.1.16



O que acontece em seu corpo quando você bebe refrigerante?


Como você já viu por aqui, já fizemos várias matérias compartilhando curiosidades e segredos sobre bebidas como refrigerante, contando, por exemplo o que dá o sabor “cola” de refrigerante como Coca-Cola, algumas curiosidades sobre a Coca-Cola que você não conhecia  e até mesmo formas alternativas de usar Coca-Cola. Hoje, no entanto, vamos falar de uma forma mais científica desse assunto e mostrar o que acontece com seu corpo quando você termina uma latinha de refrigerante.
Como você vai ver na lista abaixo, os componentes do refrigerante são tão potentes que começam a fazer efeitos (desastrosos) logo nos primeiros 10 minutos da ingestão. Outro detalhe que você precisa entender sobre o que acontece quando você bebe refrigerante são as consequências, quase imediatas, do excesso de açúcar que essa bebida traz ao seu organismo.
Mas, como você também vai ter oportunidade de conferir, os efeitos negativos e devastadores do refrigerante não param por aí. De fase a fase, durante até 60 minutos depois da ingestão, seu corpo enfrenta desafios diferentes para evitar que seu metabolismo inteiro entre em desarranjo devido à quantidade desastrosa de açúcar ingerida, evitando com que você vomite, fique tonta e coisas do tipo.
Tenso, né? Será que você ainda vai ter ânimo para beber refrigerante depois dessa matéria? A gente espera, sinceramente, que não. Mas, você é livre e a escolha é sua. Da nossa parte, cabe informar.

Confira, abaixo, o que acontece com seu corpo quando você bebe refrigerante:

– Primeiros 10 minutos:

1
Logo depois de você mandar para dentro seu refrigerante geladinho, ele deixa de ser tão legal. Uma lata de refrigerante de 350 ml, por exemplo, contém cerca de 10 colheres de açúcar, que chegam direto em seu estômago. Essa quantidade, aliás, corresponde a 100% de seu cota diária recomendável de açúcar.
Esse murro de açúcar, então, só não faz com que você vomite loucamente, assim que o refrigerante chega ao estômago porque a presença de ácido fosfórico reduz o sabor açucarado da bebida.

– 20 minutos:

2
É, exatamente, nessa fase que seu corpo começa a reagir loucamente aos efeitos do refrigerante e você começa a engordar. Com açúcar em excesso no sangue, o pâncreas se vê forçado a liberar uma grande quantidade de insulina, hormônio responsável por facilitar a entrada de energia nas células. Isso, além de todo ácido fosfórico e inúmeras toxinas em excesso fazem com que o fígado fique sobrecarregado, transformando o açúcar que recebe da bebida em gordura.

– 40 minutos:

3
Depois de 4o minutos, em média, seu corpo já conseguir absorver toda a cafeína presente na bebida. Em consequência, suas pupilas dilatam, sua pressão sanguínea aumenta e se fígado bombea mais açúcar no sangue. Nesse momento também, os receptores de adenosina, que controlam a energia no organismo, são bloqueados no cérebro, como um mecanismo de emergência, para evitar tonturas.

– 45 minutos

4
A produção de dopamina, pelo corpo, aumentam e o centros de prazer ficam estimulados. Nessa etapa, a sensação é a mesma provocada pela da heroína.

– 50 minutos

5
Cálcio, magnésio e zinco, nutrientes importantes para seu corpo, são empurrados pelo ácido fosfórico para o intestino grosso, acelerando o metabolismo. Como se não bastasse, seu corpo ainda excreta uma quantidade extra de cálcio na urina, devido ao excesso de açúcar e de outros adoçantes que existem na composição do refrigerante.

– 60 minutos

6
Ainda agora seu corpo continua eliminando nutrientes importantes para o funcionamento de várias partes de seu corpo. Mas, aos poucos, o efeito do refrigerante, como a satisfação provocada pelo açúcar e pela cafeína, vão desaparecendo. Os níveis de glicose no sangue reduzem também. O próximo passo é seu humor ficar um tanto abalado, deixando você irritadiço ou sonolento e você, então, fica pronto para mais um refrigerante.
E você, sabia que tudo isso acontecia dentro de você logo depois de uma inocente latinha de
refrigerante?

8.1.16

O ritmo das grandes cidades e as tarefas cotidianas levam as pessoas a descuidarem de sua saúde. O stress e as tensões emocionais somatizam-se em tensões musculares, que deterioram gradualmente o estado da coluna vertebral e prejudicam o trabalho do sistema nervoso, e consequentemente, de outros sistemas do corpo humano. A musculatura das costas é a principal responsável por manter a coluna na sua posição anatômica correta, e seu estado diz muito sobre a saúde de uma pessoa.
A massagem terapêutica é uma alternativa aos tratamentos convencionais recomendados para dores musculares e articulares, buscando tratar a causa da dor, recuperando o estado natural da musculatura e permitindo que o próprio corpo se recupere, evitando o uso contínuo de medicamentos para amenizar os sintomas.

Fumar maconha todos os dias pode danificar estruturas cerebrais, sugere grupo de pesquisadores.
O uso regular da droga parece encolher a massa cinzenta do cérebro (um importante componente do sistema nervoso central), é o que mostrou vários exames realizados em usuários que fumavam em grandes quantidades.
Em compensação, a “massa branca” do cérebro, que conecta diferentes partes do órgão, acaba crescendo para compensar a perda das células vitais. O problema gera dificuldades em reagir às informações.
O estudo, que realizou varreduras no cérebro, é o primeiro a investigar o impacto neurológico da droga em usuários de longo prazo. Os resultados adicionaram um peso crescente nas evidências que sugerem que a maconha é mais prejudicial do que pensamos.
Os cientistas, encabeçados por Wayne Hall, principal autor do estudo e conselheiro de drogas da Organização Mundial de Saúde, fizeram uma revisão em dados produzidos por pesquisas nos últimos 20 anos sobre a Cannabis sativa. Os resultados mostraram que um a cada seis adolescentes que usam maconha se tornam dependentes da droga. Quando comparado em adultos, a relação é de um para cada dez adultos.
Essa revisão ainda sugeriu que o uso da Cannabis sativa em adolescentes dobra o risco de desenvolver doenças psicóticas, incluindo esquizofrenia.
As varreduras cerebrais mostraram que os usuários que fumam uma média de 3 vezes ao dia, tinham volumes menores da massa cinzenta no córtex orbitofrontal – parte do cérebro envolvida no processamento mental e na tomada de decisões.
Esta pesquisa é única porque combina três técnicas de imagens de ressonância para avaliar diferentes características do cérebro”, disse a Dra. Sina Aslan, da Universidade do Texas.
Ao total, 48 adultos foram estudados com idades entre 20-36 anos, comparados com outro grupo de 62 adultos não usuários.
A pesquisa trata do consumo da Cannabis sativa via tabagismo. Os efeitos das substâncias isoladas da maconha como o canabidiol e tetrahidrocanabinol, que já demonstraram efeitos benéficos à saúde, não foram avaliados.

{jathumbnail off}

Fonte: DailyMail Foto: Reprodução / DailyMail