Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

14.1.15

HATHA YOGA

Hatha Yoga significa, ao pé da letra, "união do Sol com a Lua". Todavia, seu verdadeiro significado é mais complexo. Para compreendê-lo perfeitamente, faz-se mister uma explicação mais detalhada.

A Energia Básica do Universo em manifestação denomina-se PRÂNA, tanto em YOGA como na VEDANTA e na filosofia SÂNKHYA. Dessa maneira, qualquer manifestação de força, seja ela mecânica, física, emocional, mental, elétrica, cósmica ou espiritual, é sempre uma expressão ativa de PRÂNA.

PRÂNA corresponde, na Teologia Ocidental, ao Espírito Santo, a Energia Criadora de Deus. É ele que movimenta os mundos e mantém a vida, em qualquer de suas modalidades. PRÂNA produz a atividade das partículas atômicas, a vitalidade das sementes, a vida das criaturas e qualquer das ações do Universo, seja elas pessoais ou da Natureza. Está assim presente nos minerais, nos vegetais e nos animais, como também no reino hominal e naqueles diferentes da cadeia humana. Sem PRÂNA toda a atividade universal cessaria e os mundos, as galáxias e os sistemas solares se desfariam.

Sendo a energia ativa do Universo manifestado, está necessariamente polarizado, havendo portanto duas modalidades essenciais de sua força. Uma delas é ativa, masculina, "solar" outra passiva, feminina, "lunar". Ambas entram pelas respectivas narinas do homem, mantendo-lhe a vida, com o ato respiratório.

Pela narina direita entre o PRÂNA SOLAR e pela esquerda o LUNAR. Durantes cerca de duas horas a predominância é da absorção de PRÂNA  ativo (para isso a narina direita fica, durante aquele período, mais livre que a esquerda) e vice-versa. A energia prânica busca a célula nervosa e ali se aloja, dando ao homem "força vital". Como a atividade de todos os órgãos do corpo humano é produzida pelo sistema nervoso, a perfeição do metabolismo orgânico dependerá do equilíbrio dessas duas modalidades de energia. Os órgãos, vísceras e glândulas estarão sadios e trabalhando bem, sempre que os dois tipos de PRÂNA estiverem harmonicamente neles distribuídos. Quando houver desequilíbrio prânico, estarão funcionando mal, por falta ou excesso.

Isso já afirmavam os chineses cerca de cinco mil anos antes de Cristo, denominado YANG o PRÂNA SOLAR e YING o LUNAR. 

A base da HATHA -YOGA é a respiração. É por meio dela que se torna possível a harmonização da energia ativa e passiva no Ser, dando-lhe a saúde perfeita. Todo e qualquer Âsana ativo deve ser combinado com a respiração, para que produza a totalidade de seus efeitos.

Além disso, há uma séria de exercícios respiratórios que promovem a limpeza fisiológica. Tal purificação é feita não só pelo oxigênio normalmente inspirado, mas também e principalmente pelo PRÂNA  que entra pelas narinas, na mesma ocasião. Por essa razão, qualquer sessão de HATHA-YOGA deve ser precedida de "Kryiâ-Dhauti", que se compõe de uma série de respirações para aquele fim. O oxigênio ativa a combustão celular e dá vitalidade às células, qualquer que seja a natureza delas, permitindo ainda ao sangue retirar dos tecidos o resíduo resultante do trabalho orgânico, enquanto o PRÂNA alimenta e purifica especialmente as células e os centros nervosos, sobretudo o cérebro físico.


Fonte: Hatha o a b c do YOGA.
            Caio Miranda 

Nenhum comentário:

Postar um comentário