Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

30.1.15

 

O Perigo dos Adoçantes: Ciclamato de Sódio (Sucaryl, Assugrim)

3 de maio de 2010
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter13Share on Google+0Email this to someone

Tudo Saudável Produtos Naturais pelo menor preçociclamato-de-sódio
Após ter postado o artigo sobre o aspartame alguns dias atrás: “Aspartame: O gosto doce vale a pena os danos causados??”, que gerou muito interesse, alguém me enviou um email perguntando sobre o Ciclamato de Sódio, um outro tipo de adocante. Eu não conhecia então resolvi fazer uma rápida pesquisa.
O ciclamato é um adoçante artificial, de 30 a 50 vezes mais doce que o açucar. Ele foi descoberto por acaso em 1937 quando um estudante pesquisando medicamentos anti-febre colocou seu cigarro sem querer no produto e quando colocou o cigarro de volta a boca descobriu o gosto doce do ciclamato.
A patente foi comprada pela DuPont e mais tarde vendida para os laboratórios Abbott.
Em 1958 foi aceito como “Usualmente Reconhecido como Seguro“, mas em 1966 um estudo reportou que o ciclamato produzir a Ciclo-hexilamina, composto tóxico em animais. Outro estudo em 1969 mostrou que o ciclamato aumentava a chance de câncer na bexiga em ratos. Outro estudo ainda mostrava casos de atrofia testicular em ratos.
Em 1969 o FDA baniu a venda do ciclamato nos Estados Unidos.
A ANVISA, no entanto, em seu informe técnico entitulado “Esclarecimentos sobre o uso do edulcorante ciclamato em alimentos“, diz que as normas brasileiras sao regidas com base no Codex Alimentarius (Norma Geral de Aditivos Alimentares – GSFA), elém de outras. De acordo com o Codex, o limite máximo para o ciclamato é de no máximo 330 mg para crianças e 660 mg para um adulto de 60 quilos. A mesma norma cita que a dose de consumo diário máxima indicada é de 100mg por quilo, relativo ao efeito de atrofia testicular. O limite máximo de 1300 mg por quilo corpóreo, estabelecido em 2001, foi reduzido em 2008 para 400 mg por quilo corpóreo, de acordo com a RDC 18/2008
Ainda assim o ciclamato é proibido nos EUA.
O ciclamato é também conhecido como o edulcorante E952.
No Brasil, os adocantes Sucaryl e Assugrin contém ciclamato. De acordo com o site Sua Dieta da UOL, temos ainda o Dietil, Doce Menor, Tal e Qual e Zero-cal. Estes contém ainda a sacarina sódica, que misturada ao ciclamatoaumenta a incidencia de câncer em ratos.
Fontes:
Introduction to organic laboratory techniques: a small scale approach
ANVISA: Esclarecimentos sobre o uso do edulcorante ciclamato em alimentos
Wiki Answers: What are the side effects of sodium cyclamate?

Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2010/05/adocantes-ciclamato-de-sodio-sucaryl-assugrim/#ixzz3QFPejbWS

14.1.15

HATHA YOGA

Hatha Yoga significa, ao pé da letra, "união do Sol com a Lua". Todavia, seu verdadeiro significado é mais complexo. Para compreendê-lo perfeitamente, faz-se mister uma explicação mais detalhada.

A Energia Básica do Universo em manifestação denomina-se PRÂNA, tanto em YOGA como na VEDANTA e na filosofia SÂNKHYA. Dessa maneira, qualquer manifestação de força, seja ela mecânica, física, emocional, mental, elétrica, cósmica ou espiritual, é sempre uma expressão ativa de PRÂNA.

PRÂNA corresponde, na Teologia Ocidental, ao Espírito Santo, a Energia Criadora de Deus. É ele que movimenta os mundos e mantém a vida, em qualquer de suas modalidades. PRÂNA produz a atividade das partículas atômicas, a vitalidade das sementes, a vida das criaturas e qualquer das ações do Universo, seja elas pessoais ou da Natureza. Está assim presente nos minerais, nos vegetais e nos animais, como também no reino hominal e naqueles diferentes da cadeia humana. Sem PRÂNA toda a atividade universal cessaria e os mundos, as galáxias e os sistemas solares se desfariam.

Sendo a energia ativa do Universo manifestado, está necessariamente polarizado, havendo portanto duas modalidades essenciais de sua força. Uma delas é ativa, masculina, "solar" outra passiva, feminina, "lunar". Ambas entram pelas respectivas narinas do homem, mantendo-lhe a vida, com o ato respiratório.

Pela narina direita entre o PRÂNA SOLAR e pela esquerda o LUNAR. Durantes cerca de duas horas a predominância é da absorção de PRÂNA  ativo (para isso a narina direita fica, durante aquele período, mais livre que a esquerda) e vice-versa. A energia prânica busca a célula nervosa e ali se aloja, dando ao homem "força vital". Como a atividade de todos os órgãos do corpo humano é produzida pelo sistema nervoso, a perfeição do metabolismo orgânico dependerá do equilíbrio dessas duas modalidades de energia. Os órgãos, vísceras e glândulas estarão sadios e trabalhando bem, sempre que os dois tipos de PRÂNA estiverem harmonicamente neles distribuídos. Quando houver desequilíbrio prânico, estarão funcionando mal, por falta ou excesso.

Isso já afirmavam os chineses cerca de cinco mil anos antes de Cristo, denominado YANG o PRÂNA SOLAR e YING o LUNAR. 

A base da HATHA -YOGA é a respiração. É por meio dela que se torna possível a harmonização da energia ativa e passiva no Ser, dando-lhe a saúde perfeita. Todo e qualquer Âsana ativo deve ser combinado com a respiração, para que produza a totalidade de seus efeitos.

Além disso, há uma séria de exercícios respiratórios que promovem a limpeza fisiológica. Tal purificação é feita não só pelo oxigênio normalmente inspirado, mas também e principalmente pelo PRÂNA  que entra pelas narinas, na mesma ocasião. Por essa razão, qualquer sessão de HATHA-YOGA deve ser precedida de "Kryiâ-Dhauti", que se compõe de uma série de respirações para aquele fim. O oxigênio ativa a combustão celular e dá vitalidade às células, qualquer que seja a natureza delas, permitindo ainda ao sangue retirar dos tecidos o resíduo resultante do trabalho orgânico, enquanto o PRÂNA alimenta e purifica especialmente as células e os centros nervosos, sobretudo o cérebro físico.


Fonte: Hatha o a b c do YOGA.
            Caio Miranda 

12.1.15

Como tratar a ansiedade?

  • RESPONDIDO POR DR. PERSIO RIBEIRO GOMES DE DEUS - PUBLICADO EM 29/04/2014 ÀS 19:17

    PSIQUIATRA
    Olá,
    Existem várias formas de tratar a ansiedade, até porque a ansiedade é um fenômeno multifatorial como vimos até então, podendo ser devida a causas externas, ser relacionada com predisposições hereditárias ou biológicas, ser originada a partir de traumas ou sofrimentos infantis funcionando como alarmes da vida adulta ou ser devida ainda a questões existenciais.

    As abordagens terapêuticas portanto tem que considerar essa multiplicidade de causas e portanto ter várias ferramentas de tratamento ou diferentes abordagens terapêuticas.
    Classicamente temos os seguintes caminhos ou métodos terapêuticos:

    Psicológicos
    ansiedade corresponde àquela “espera”, àquele intervalo de tempo no qual esperamos que algo se realize, e como é difícil esperarmos tranquila e pacientemente!
    Podemos portanto recorrer a diversas técnicas de tratamento psicológicos para lidarmos melhor com essa espera ou expectativa.
    De uma maneira simplista colocaremos as seguintes formas de tratamento:

    Técnicas de relaxamento
    Uma das técnicas de relaxamento mais conhecidas é a que foi preconizada por Schütz. Esta técnica, bastante simples em sua compreensão e aplicação, pode ser aplicada pela própria pessoa.
    Se faz necessário um ambiente tranquilo, com poucos estímulos sonoros e luminosos, e o ideal é um ambiente à meia luz. Em seguida precisamos nos colocar o mais confortavelmente possível, com as roupas afrouxadas e se possível sem os sapatos.
    O primeiro passo do tratamento é, de olhos fechados, estabelecermos o controle da respiração, inspirando e expirando a ar lenta e profundamente. Devemos sentir o ar penetrando de maneira calma e plena em nossos pulmões.
    Após alguns minutos quando sentimos que já estamos respirando de maneira bem tranquila, iniciamos o relaxamento dos grupos musculares.
    Primeiramente relaxamos os músculos de toda a face, começando pela fronte (testa), relaxando em seguida os músculos das pálpebras, bochechas, boca e lábios.
    Em seguida vamos relaxar os músculos da nuca e do pescoço, pois no pescoço e nuca guardamos muita tensão! Após, relaxamos os ombros, e em seguida os braços, a ponto de não mais os “sentirmos”. Passamos para o tórax e para os músculos do abdômen. Todos esses músculos devem ser relaxados, sem que percamos o controle da respiração!
    Em seguida os músculos das nádegas, coxas e pernas devem ser relaxados, relaxamento esse que deve chegar finalmente aos pés.
    Pronto, todo o corpo já está relaxado! E você pode usufruir do relaxamento psíquico que acompanha o relaxamento físico.
  • Quanto às massagens há diversas técnicas: com finalidades terapêuticas de alívio dos processos dolorosos, massagens que tem como finalidade o relaxamento tanto da musculatura como de suas inervações, massagens que tem finalidade de promover a drenagem linfática. Em todas as formas de massagens terapêuticas, a sensação de relaxamento e de alívio das tensões e da ansiedade é muito agradável e confortante.

Insônia


Siga as dicas que combatem a insônia e ajudam a dormir melhor

Evitar álcool, escolher um bom colchão e associar a cama ao sono são alguns dos segredos



Dormir é relaxante e ainda faz bem para a saúde. Tem coisa melhor? Tem sim, saber que ele ainda ajuda a viver mais. Um estudo realizado pela American Academy of Sleep Medicine provou que dormir bem é um dos segredos para a longevidade. A partir da análise de 2.800 pessoas, os resultados mostraram que cerca de 65% das pessoas relataram que sua qualidade de sonofoi boa ou muito boa e o tempo médio diário de sono foi 7,5 horas, incluindo cochilos.

Porém, para algumas pessoas, uma boa noite de sono não é conquistada tão facilmente. A insônia pode ser decorrente de problemas de saúde. "O problema pode ser decorrente de transtorno ansioso, quadro depressivo, problemas neurológicos como a síndrome das pernas inquietas, apneia do sono ou mesmo um transtorno chamado de movimentos periódicos do sono, entre outros", enumera Stella Tavares, neurofisiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Mas, antes de pensar que o problema é de saúde, vale cogitar: será que você está tendo hábitos saudáveis antes de dormir? "Alguns costumes como uso excessivo de computadores, alimentação pesada antes de dormir e situações de tensão podem sim prejudicar o sono", lista Daniel Inoue, médico especialista em Medicina do Sono do Hospital Santa Cruz de São Paulo. Para resolver o problema nesses casos, listamos alguns cuidados que podem ajudar a melhorar a qualidade do seu sono. Mas se nada disso funcionar, vale então procurar um médico.
  • Travesseiro - Getty Images
  • Colchão sem pressão - Getty Images
  • Moça abrindo as cortinas de manhã - Foto: Getty Images
  • Moça dormindo - Getty Images
  • Homem com televisão no quarto - Foto: Getty Images
  • Casal brigando antes de dormir - Foto: Getty Images
  • Homem dormindo tranquilamente - Getty Images
  • Chá - Getty Images
  • Cuidado com o álcool - Getty Images
  • Moça correndo - Foto: Getty Images
DE 10
Travesseiro - Getty Images

Escolha o melhor travesseiro

Ao pensar em um bom travesseiro, é importante sempre levar em conta a posição em que você dorme. "Ao deitar-se de lado, é importante que ele seja mais alto, para que o pescoço fique alinhado com resto da coluna. Agora, se você deita de barriga para cima, o ideal é usar um travesseiro mais baixo, para que a cabeça não fique muito acima", considera o ortopedista Cássio Trevizani, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Agora, se sua posição favorita é de bruços, o ideal é não usar travesseiro nenhum.

Porém, essas regras se invalidam caso você tenha algum problema específico de saúde. "No caso de doenças associadas como o refluxo gastroesofágico e também algumas cardiopatias, a recomendação por travesseiros mais altos é feita", recomenda Daniel Inoue, médico especialista em Medicina do Sono do Hospital Santa Cruz de São Paulo.

Quanto ao material, vale escolher o que você preferir. Alguns conservam suas características por mais tempo, como o de viscoelástico, por exemplo. Mesmo assim, sempre que você perceber que o travesseiro está ficando mais baixo, o ideal é comprar outro. "A troca deve ser feita quando apresentarem deformidades ou algum tipo de incômodo para a pessoa dormir", alerta Inoue. (Minha vida)

Fonte: Minha Vida