Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

29.12.15


 link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da SaúdeImagem Dicas em SaúdeClique aqui para imprimirClique aqui para fechar a página

Aumenta a letra do texto Diminui a letra do texto
Saúde da Coluna
A coluna vertebral é o eixo central do corpo. É exigida em quase todos os movimentos e ainda funciona como um duto de feixes nervosos, ligando diversos órgãos e outras partes do corpo ao cérebro.
Principais problemas da coluna vertebral:
•  Cifose: é também um desvio da coluna, mais facilmente percebido quando a pessoa está de lado, pois as costas ficam arqueadas, o tórax retraído e os ombros projetados para a frente;
•  Lordose: desvio da coluna característico na região da bacia, causando uma curvatura exagerada no local;
•  Hérnia do disco intervertebral: a parte mais central do disco, que se localiza entre as vértebras, sai da estrutura da coluna, causando dores muito fortes e até mesmo paralisação dos movimentos;
•  Artrose: conhecida como bico-de-papagaio, é causada pelo atrito entre as vértebras. Depois de algum tempo, surge uma espécie de calcificação, que pode comprimir alguns vasos sangüíneos ou nervos.
•  Escoliose: a coluna se desvia para o lado, passando a apresentar uma deformidade; surge por causa da má postura, ao se usar por tempo prolongado um só lado do corpo.
Como proteger sua coluna:
•  a melhor maneira de se deitar de lado é com um travesseiro entre a cabeça e o ombro e outro entre as pernas;
•  quando deitar de barriga para cima, coloque um travesseiro embaixo dos joelhos e outro embaixo da cabeça;
•  evitar dormir de bruços, pois além de forçar a coluna, dificulta a respiração;
•  ao levantar-se, vire-se de lado, apoie-se nos braços, levando as pernas para fora da cama;

•  ao elevar um objeto pesado do chão, abaixar-se com as pernas flexionadas;

•  usar um colchão ortopédico ou semi-ortopédico, de acordo com o peso e a altura de cada pessoa;
•  o travesseiro não deve ser muito fino nem muito macio, para não alterar a curvatura da coluna; o ideal é que seja da altura entre a cabeça e o ombro;
•  ao ficar de pé, contraia os músculos da barriga e das nádegas periodicamente; utilize esta técnica de relaxamento quando quiser aliviar dores;
•  ao trabalhar em frente a uma mesa, ou digitando no computador, manter as costas retas, encostadas ao encosto da cadeira; manter as pernas debaixo da mesa, evitando cruzá-las.
•  ao realizar alguma atividade em pé, repouse alternadamente um dos pés sobre um objeto;
•  procure posicionar ao seu alcance os objetos que esteja manuseando;
•  ao dirigir horas seguidas, é importante manter as costas retas, perfeitamente apoiadas no encosto;
•  não carregar mochilas ou sacolas, com o peso de um só lado. A mochila deverá ser apoiada nos dois ombros e as sacolas, divididas nas duas mãos;
•  ao caminhar, manter as costas retas, abdome contraído, olhar para a frente. O sapato deve ter salto de base larga e leve e no máximo 4 cm de altura;
•  nas atividades domésticas, evitar trabalhar com o tronco totalmente inclinado;
•  ao trabalhar agachado, flexione os joelhos e mantenha as costas retas.
 IMPORTANTE

15.12.15

Como combater fungos nos pés com aloe vera

Micose (doença causadas por fungos) nos pés é bastante comum e pode ser o resultado da falta de atenção que damos a esta área do nosso corpo.
Como combater fungos nos pés com aloe vera
Muitas vezes, limpamos os pés apenas no banho, de uma maneira apressada, pois eles são necessários para ficarmos de pé. Quem tem uma banheira em casa pode limpá-los mais profundamente, mas, de maneira geral, eles são apenas “lavados” enquanto tomamos uma ducha. Mas os pés necessitam de maiores cuidados, por estarem expostos a muitos fatores que os ressecam e geram um acúmulo de bactérias.

Além disso, é preciso levar em conta o fato de estarem sempre mais submetidos a ambientes úmidos e quentes, lugar perfeito para a proliferação de fungos e outros micro-organismos nocivos.

O que é a micose?

As micoses são infecções causadas por fungos na pele, couro cabeludo e unhas, altamente contagiosas. Não são apenas antiestéticas, mas também podem causar muito mal, ao provocar coceira, irritação e dor.
Felizmente, hoje em dia existem muitos produtos que podem ajudar a combater micoses de maneira eficaz, sem prejudicar a pele. Uma das melhores alternativas é aproveitar os ingredientes naturais com propriedades antifúngicas, que inibem o crescimento dos fungos, ao mesmo tempo em que os eliminam de maneira eficaz.
Neste artigo, vamos compartilhar um tratamento simples com aloe vera, que pode ser muito útil para controlar essas infecções.

Benefícios da aloe vera

Aloe-vera

A aloe vera (ou babosa) tem sido usada como remédio desde a antiguidade, por diversas culturas. Seu alto teor de água, vitaminas, minerais e antioxidantes podem melhorar a saúde, prevenir e aliviar os sintomas de várias doenças.
Além de ser um dos grandes aliados de nosso bem-estar, os nutrientes e poderes cicatrizantes da aloe vera a transformam numa aliada para a beleza também. Conta com compostos hidratantes e restauradores que podem inibir a ação dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento prematuro.
Também contém boas doses de vitaminas A e C, aminoácidos, polissacarídeos, enzimas e proteínas que trabalham juntos para garantir uma pele saudável.
Uma das qualidades mais interessantes da aloe vera é seu poder antisséptico e antifúngico. Já foi demonstrado que, ao aplicarmos uma pequena quantidade de aloe vera sobre a pele, ela pode combater o crescimento de fungos e bactérias. Por isso, é um remédio muito popular contra a caspa; a planta limpa o couro cabeludo e garante mais brilho aos fios.

Remédio de aloe vera para combater micoses nos pés

Remedio-de-aloe-vera

A aplicação diária de gel de aloe vera sobre as áreas afetadas nos pés pode ajudar a aliviar sintomas como a coceira ou irritação. Mas, antes de começar o tratamento, é essencial limpar e desinfetar todos os sapatos e meias, assegurando que os micro-organismos ali presentes também sejam eliminados.
Ingredientes
1 folha de aloe vera
1 colheres de sopa de óleo de coco
Água e sabonete neutro
1 par de meias
O que você deve fazer:
— Retire os espinhos laterais da folha de babosa, usando uma faca de cozinha e tomando cuidado para não se ferir.
— Corte a folha no sentido do comprimento, separando-a em duas metades. Com uma colher, raspe o gel no interior da folha e ponha em um recipiente.
— Adicione duas colheres de óleo de coco e mexa bem, até obter um creme homogêneo. Você também pode bater tudo no liquidificador.
— Lave bem os pés com água morna e sabonete neutro. Enxágue-os com uma toalha; os pés devem estar bem secos para receber a aplicação do creme de babosa.
— Aplique uma película uniforme do creme de óleo de coco e babosa. Deixe agir até que a pele absorva; não enxágue.
— Para melhores resultados, repita o tratamento todas as noites, antes de dormir, cobrindo os pés com meias, para que a pele possa absorver melhor o creme.
— Na manhã seguinte, enxágue os pés e seque-os bem.

Algumas vantagens deste remédio:

Pes-saudaveis
— É 100% natural, ecológico e econômico.
–Combate os fungos nos pés e mantém a pele nutrida e hidratada.
— Evita pés ressecados e calcanhares rachados.
— Sua elaboração é bem fácil. Se sobrar creme, pode guardar em um recipiente hermético na geladeira.
Advertência: algumas micoses exigem acompanhamento médico. Se você suspeitar que a infecção não cede com produtos naturais, recorra a um dermatologista de sua confiança, o quanto antes.

Fonte: Melhor com Saúde

20.11.15

Chá de folhas de amora

Chá de folhas de amora – Conheça seus benefícios

Por Wanessa Galvão em Plantas

Você já tomou chá de folhas de amora? É uma delícia, e exatamente por isso ele está sendo cada vez mais consumido pelas pessoas que gostam de cuidar da saúde. As propriedades medicinais contidas nele vão desde o alívio do desconforto vindo da menopausa, até o combate forte ao colesterol alto. Esse chá chama atenção também por ter vários benefícios principalmente para a saúde da mulher.

Descubra os benefícios desta infusão

O chá de folhas de amora é indicado para ser usado como auxiliar nos tratamentos contra dores de cabeça frequentes, insônia, alterações de líbido, depressão e enfermidades nos rins e no fígado.


Na saúde da mulher o chá de folhas de amora se mostra muito benéfico em várias fases da vida: ele alivia as dores das cólicas menstruais e o desconforto da TPM e é um dos aliados de peso durante a menopausa. O ressecamento vaginal e os calores intensos que atingem muitas mulheres, não apenas durante a menopausa, são amenizados  com o consumo do chá, que combate também a hipertensão e a glicose em excesso no sangue.
Quem sofre com dores musculares frequentes, bem como quem sofre com problemas de memória, devem consumir esta infusão. No emagrecimento o chá de folha de amora também é parceiro, ele combate a diabetes e o colesterol alto, além de ser um ótimo regulador intestinal. Por conter muitos antioxidantes, o chá evita o envelhecimento das células do corpo e melhora a aparência da pele e do cabelo.

Receita do chá de folhas de amora

Receita do chá de folhas de amora
Foto: Reprodução
O chá é um dos meios mais eficazes de absorver as propriedades benéficas à saúde contidas nas folhas e nos frutos, e o chá de folhas amora não fica atrás: suas propriedades medicinais são potencializadas na infusão.  Para fazê-lo é muito fácil, basta acompanhar os seguintes passos:
  1. Em uma panela de ferro coloque um litro de água e desligue o fogo assim que começar a ferver.
  2. Coloque a água em um recipiente e acrescente uma colher de sopa de folhas de amoreira secas.
  3. Quando estiver morno coe e beba sem adoçar.
O chá pode ser guardado na geladeira ou em uma garrafa térmica, por não mais que 24h. Não são conhecidas contraindicações do chá de folha de amora, mas não é aconselhado o consumo de mais de três xícaras por dia por períodos longos.

Fonte Chá Benefícios

16.11.15

Benefícios da Banana

Benefícios da BananaA banana é uma fruta rica em fibras, potássio, vitaminas C e A, promove energia e possui muitos benefícios ao nosso organismo. Possui também grande quantidade de vitaminas B1, B2, B6 e B12, além de magnésio, cálcio, ferro e ácido fólico.
Contém 3 tipos de açúcares naturais: sacarose, frutose e glicose. Esses açúcares combinados com a fibra da banana promove grande energia ao corpo.
Mas energia não é o único benefício que a banana nos traz, ela ajuda-nos a prevenir um substancial número de doenças:Benefícios da Banana
  • A banana contém uma substância chamada serotonina, que ajuda a relaxar e manter o bom humor,  portanto pode ajudar pessoas que sofrem de depressão.
  • Por conter ferro estimula a produção de hemoglobinas e ajuda em caso de anemia.
  • Rica em potássio e pobre em sal, perfeita para baixar a pressão arterial.
  • Ricas em fibras, a inclusão de bananas nas dietas ajuda a normalizar o trânsito intestinal, permitindo melhorar os problemas de constipação sem o uso de laxantes.
  • A banana acalma o estômago e ajuda na digestão.
  • Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevados, combatendo o cansaço.
  • Rica em vitamina B acalma o sistema nervoso.
  • Ajuda a normalizar o batimento cardíaco, que auxilia a ida do oxigênio para o cérebro e que regula a repartição de água pelo corpo. Quando estamos estressados o nosso metabolismo altera-se reduzindo os níveis de potássio. Podemos ajustá-los com a ajuda deste fruto, rico em potássio.
  • A banana também diminui as câimbras, contendo bastante vitamina B6 e B12, indicada para quem parou de fumar, pois tira os efeitos da falta de nicotina.
Além de garantir saciedade por mais tempo e dar uma segurada na fome, a banana ajuda a prevenir depressão e doenças cardíacas. O fruto da bananeira não é somente uma potência nutricional, ele é a solução perfeita para matar aquela fome fora de hora e para prolongar a sensação de saciedade por mais tempo. O triptofano não só previne como trata a depressão, pois atua na produção de serotonina, o hormônio do bem-estar.

Consumo

Banana-maçã, nanica, prata, ouro ou da terra… não importa! Todos os tipos apresentam as mesmas propriedades nutricionais. Existe apenas uma diferença sutil no aroma, no sabor e na textura deles.
O indicado é não exagerar no consumo dessa fruta, pois pode trazer malefícios. Especialistas indicam o consumo de no máximo duas bananas por dia.
Acrescente a banana em sua alimentação que certamente irá melhorar sua qualidade de vida.
E você, costuma consumir banana diariamente? 


Fonte: Beleza e Saúde



23.10.15



ALIMENTOS QUE ESTIMULAM A MEMÓRIA
(para quem vai enfrentar o Enem)

Sábado e domingo (24 e 25/10/2015) serão realizadas as provas do ENEM, em todo o Brasil. Para ter a chance de ser aprovado, o aluno deve fazer uso dos alimentos que estimulam o cérebro no aprendizado e memorização, a partir de agora. São eles:

- Uvas com maçã e abacaxi, na forma de suco natural, sem açúcar, 2 vezes/dia.
- Aveia com banana, pão integral, leite de gergelim-branco, castanha do Pará e nozes, no café da manhã.

Observação: nos dias das provas leve para alimentar-se uma maçã, uma barra de cereais, uvas passas, um tablete de chocolate meio amargo, nozes e castanha do Pará, além de uma garrafa de litro e meio de água mineral.
- Evite a partir de agora alimentos ricos em gorduras como leite de vaca, carne bovina, porco, frango e ovos de granja. Esses alimentos causam fadiga física e mental.

____________

Wilson Dias - Naturoterapeuta – CRT/SP 23.553; CRT/BA 522-05

Celulares para Contatos:

(74) 8102-0013 - Claro; (74) 8813-6566 - Oi; (74) 9144-8366 – TIM; (74) 9949-9038 – VIVO;

E-mail: wilson_terapeuta@hotmail.com ; www.terapeutasdabahia.com

Facebook: Escritor Wilson Dias - www.facebook.com/escritorwilson.dias

24.9.15

Benefícios do espinafre para a saúde e para emagrecer

Espinafre fonte de vida e saude

A famosa erva que faz o personagem Popeye ficar forte nos desenhos animados, realmente é poderosa! De nome científico (Spinacia oleracea), é originária da Pérsia e do Extremo Oriente. Suas folhas possuem concentração de clorofila, proteínas, ferro, cálcio, magnésio, potássio, fósforo, sódio, iodo e enxofre. Além de apresentar um alto poder de cura, a hortaliça rica em clorofila, ajuda a controlar, combater e prevenir inúmeras imunodeficiências do organismo, favorece a perda de peso, trata problemas de anemia e ainda combate o câncer.

O ferro encontrado na planta, ajuda os glóbulos vermelhos a oxigenar o sangue, por isso se recomenda a crianças, adolescentes, convalescentes e pessoas com trabalho intelectual. A melhor forma de consumi-lo é fresco, e nunca requentado, pois contém nitrato, que pode causar intoxicação. O efeito curativo do espinafre e do seu sumo serve para casos de anemia, eczemas cutâneos, obstipação, insuficiência do fígado e do pâncreas.


A planta também pode ser considerada como um alimento preventivo para nossa saúde. Na prevenção da depressão por exemplo, sendo uma hortaliça rica em ácido fólico e vitamina B, possui efeito antidepressivo.  O espinafre Reduz o colesterol.

É aconselhado em todos os estados de anemia, problemas renais, hemorróidas e debilidade. É um antídoto contra o cancro do pulmão devido à sua alta concentração de carotenoides (36 miligramas por cada cem gramas), e contém grandes quantidades de clorofila. Cientistas japoneses descobriram em 1969 que o espinafre reduz o colesterol do sangue. Contém: grande quantidade de ferro e vitamina A, vitamina B, e C. Estimula a secreção das glândulas linfáticas.

Das suas folhas podemos extrair o suco de clorofila, que pode ser usado como suco normal no dia a dia, para fazer remédios, chás e xarope. Pra quem deseja emagrecer mantendo em alta a imunidade, o espinafre é uma escolha justa, é antioxidante, rico de fibras, pobre de calorias, reforça o organismo por ser rico em ferro, melhora o funcionamento da digestão e do trato intestinal e é de fato um alimento muito nutritivo.


Fonte de Pesquisa e apoio

Medicina Alternativa de A e Z, Editora Natureza, Carlos do Nascimento Spethmnn, 2004

16.9.15

BENEFÍCIOS DE SAÚDE DO IODO

Benefícios de Saúde do Iodo
Por Cristiana Madeira

O iodo é um elemento que é essencial para o crescimento e desenvolvimento normais. Cerca de 60% ​​do iodo no organismo é armazenado na glândula tireóide. Os benefícios de saúde de iodo desempenham um papel muito importante no funcionamento normal da glândula tireóide, que controla a taxa metabólica básica do corpo.
O Iodo controla o funcionamento da glândula tireóide no corpo humano, que por sua vez, tem uma influência significativa sobre os processos metabólicos no corpo. Os benefícios de saúde do iodo ajuda na utilização óptima de calorias evitando assim o seu armazenamento como gorduras em excesso. Outros benefícios do iodo são a remoção de toxinas do corpo e da assistência para o corpo na utilização de cálcio e silício.

Sintomas de deficiência
Deficiência de iodo pode ter efeitos graves. Os sintomas de deficiência de iodo incluem frustração, depressão, retardo mental, níveis de perceptividade pobres, bócio, aumento de peso anormais, diminuição da fertilidade, a pele grossa, prisão de ventre e fadiga.
Em casos graves, o retardo mental pode ser associado a doenças como o cretinismo, caracterizado por graves malformações físicas. Segundo relatórios, a deficiência de iodo é uma das principais causas de retardo mental no mundo.

Fontes importantes
O iodo está presente em grande quantidade em ambas as plantas e animais marinhos, incluindo crustáceos, peixes e algas que absorvem o iodo da água do mar. Certifique-se de incluir quantidades abundantes de conservas de sardinha, atum enlatado, lagosta, ostras, mariscos, bacalhau, linguado, poleiro arenque, salmão, robalo e camarão.  As algas também contêm iodo. O Alho, feijão, acelga, abobrinha, sementes de gergelim, soja, nabo, eespinafre são ricos em iodo. Sal iodado é outra importante fonte de iodo.

Benefícios do Iodo
O iodo é necessário para garantir o bom desenvolvimento e metabolismo nos seres humanos. Alguns de seus benefícios incluem:
Taxas metabólicas: iodo influencia o funcionamento da glândula tireóide, auxiliando na produção de hormônios, que são diretamente responsáveis ​​por controlar a taxa metabólica básica.
Nível de energia: o Iodo também desempenha um papel importante em manter excelentes níveis de energia do corpo, garantindo uma ótima utilização de calorias, sem permitir que sejam depositadas como gorduras em excesso.
Unhas saudáveis, cabelos e dentes: Os benefícios de saúde de iodo incluem a formação da pele saudável e brilhante, dentes e cabelo. O iodo é um elemento importante no cuidado do cabelo, a falta deste mineral pode resultar em perda de cabelo. Além disso, ele também ajuda no crescimento do cabelo.
Sistema reprodutivo: O iodo ajuda no crescimento normal e na maturidade dos órgãos reprodutores. Uma quantidade suficiente de iodo em mulheres grávidas é essencial para evitar natimortos ou condições cognitivas como cretinismo dos bebês. Ele também garante a circulação adequada e ajuda no desenvolvimento da fala e da audição em bebês.
Doença fibrocística: o iodo pode reduzir significativamente as condições como a turgescência fibrose e a sensibilidade mamária  O Iodo age como um alívio para doenças fibrocísticas e é amplamente utilizado até mesmo em terapias.
Iodo na morte celular programada: Iodo garante a apoptose ou morte celular programada, que é essencial na formação de novos órgãos, bem como na remoção de células malignas e células doentes.
Propriedades anti-câncer: Provavelmente, os benefícios de saúde mais importantes de iodo além da influência tireoidiana são as suas propriedades anti-câncer. Estudos têm demonstrado que as células cancerosas são reduzidas quando administrado iodo.
Iodo remove substâncias químicas tóxicas: iodo pode eliminar as toxinas químicas no corpo como chumbo, flúor, mercúrio, etc, além de toxinas biológicas e pode fortalecer o sistema imunológico. O iodo também evita a proliferação de bactérias nocivas no estômago.
Distúrbios da tireóide e Goitre: A deficiência de iodo é a causa básica da Goitre. Você pode consumir ovos, sal, alimentos do mar, produtos lácteos para facilitar a redução da deficiência de iodo, que funciona como uma cura para o aumento da glândula tireóide.

O consumo excessivo de iodo de mais de 2.000 mg pode ser perigoso, especialmente em pessoas que sofrem de doenças renais ou tuberculose. Quando tomado em excesso pode resultar em câncer de tireóide papilar. As Mulheres grávidas e mães em amamentação devem ser cautelosas para não tomar mais iodo do que a dose prescrita.

2.9.15

NIMESULIDA



O medicamento "nimesulida" é altamente perigoso e potencialmente tóxico ao fígado
Você sabia que o medicamento nimesulida pode ser altamente tóxico para fígado e é proibido em vários países?

[Imagem: 132.jpeg]


A nimesulida é um medicamento anti-inflamatório não-esteroide (NSAID), autorizado em muitos países para o tratamento de dores agudas, tratamento sintomático de osteoartrite dolorosa e para a dismenorreia primária.
Porém, o uso da nimesulida pode representar riscos tóxicos à saúde, uma preocupação constante para os órgãos mundiais de saúde.

Não à toa, o medicamento é proibido desde sempre no Reino Unido e na Alemanha, e já foi retirado de circulação do Canadá, Estados Unidos, Japão, Espanha, Finlândia, Irlanda, Bélgica, Dinamarca, Holanda e Suécia. A Comissão Europeia se preocupa muito com o efeito devastador do medicamento, pedindo que as pessoas evitem qualquer possibilidade de utilização crônica e frequente da nimesulida.

O grande alvo do fármaco, é o fígado dos pacientes. Em maio de 2007, o Irish Medicines Boards (IMB), regulador irlandês, recebeu novas informações da Unidade Nacional de Transplante de Fígado (NLTU), sobre seis casos de insuficiência hepática que necessitaram de transplante após o tratamento oral com nimesulida, duas das quais resultaram em morte.

O que pode ocorrer com o paciente, é insuficiência hepática fulminante (FHF) de origem desconhecida. Como o risco de hepatotoxicidade grave pode acontecer a qualquer momento, a qualquer paciente, muitos países resolveram proibir de vez o medicamento.

O IMB, por exemplo, suspendeu a comercialização e venda da nimesulida para uso oral na Irlanda. Os profissionais de saúde e os pacientes foram informados desta ação regulamentar urgente, além de um comunicado de imprensa com documentos comprovados, bem como contato direto com uma gama de organizações profissionais.

Em conformidade com as suas obrigações decorrentes da presente ação regulamentar urgente, o IMB informou as partes interessadas a nível nacional e internacional e deu início a uma nova revisão da União Europeia sobre a segurança dos produtos contendo nimesulida. O resultado desta avaliação será comunicado aos profissionais de saúde, quando disponíveis.

“O dano hepático é um raro, porém grave, efeito secundário da nimesulida. Temos dados da Unidade Nacional de Transplantes de fígado do St. Vincent Univerity Hospital, que falam de seis pacientes que precisaram de transplante após um tratamento com a nimesulida. Desde que o produto deu entrada na Irlanda, em 1995, tivemos um total de 53 casos e três casos mortais de insuficiência hepática. Além disso, a Nimesulida apresenta toxicidade renal”,relatou o IMB.

No Brasil, diversos laboratórios produzem o medicamento, sem nenhum tipo de restrição. “Têm sido relatados, em vários países, casos clínicos em que a hepatotoxicidade associada ao uso de nimesulida ocorreu de forma severa e até fatal, o que fez com que fosse retirada do mercado em alguns países europeus. Os mecanismos envolvidos nessas reações relacionam alterações nos padrões funcionais das mitocôndrias, levando à morte celular hepática. Também foram estabelecidos cofatores tais como pré-disposição genética, doença hepática pré-existente e associação com outros fármacos hepatotóxicos. Embora amplamente comercializada, não foram encontrados relatos de casos documentados no Brasil”, relatou Márcio Antônio Rodrigues Araújo, em um estudo denominado “Hepatotoxicidade associada à nimesulida: uma revisão da literatura” para a Revista Brasileira de Farmácia (RBF).

Ainda de acordo com os dados da pesquisa de Márcio Antônio, a Organização Mundial de Saúde (OMS) já registrou cerca de 320 casos de desordens hepato-biliares por conta da nimesulida e principal fator de risco para a hepatotoxicidade é a idade do paciente.

“O aumento da proporção de pessoas em idade avançada que representam um grupo de risco elevado para lesões no fígado está relacionada ao uso frequente de AINES (anti-inflamatórios não-esteroides), utilizados principalmente para doenças musculoesqueléticas da velhice. Além disso, tem sido referenciado como maior prevalência em mulheres, além de doença hepática grave pré-existente e interações medicamentosas com outros fármacos de uso frequente. Falhas em transplantes de fígado também têm sido relatadas e associadas à administração prévia de AINES, destacando-se entre eles a nimesulida”, complementa o estudo.

A conclusão do estudo da RBF, é que todo e qualquer caso de toxicidade hepática associada ao uso de nimesulida (ou a qualquer outro medicamento) precisa ser documentada, divulgada e comunicado ao órgão competente, no caso, a Vigilância Sanitária, para que possam estudar mais a fundo os riscos do medicamento no Brasil.

“Nesse sentido, não foram encontrados relatos de casos documentados no Brasil durante a realização do estudo, o que não significa que eles não tenham ocorrido.

Da mesma forma que, devido ao amplo uso da nimesulida também em outros países e do fato do diagnóstico da toxicidade hepática ser de difícil estabelecimento, os números associados ao risco e segurança podem ser maiores do que os já notificados. Assim, os profissionais da saúde devem estar alertas sobre a observação dos possíveis danos hepáticos associados ao uso dos AINES, em especial à nimesulida, uma vez que esse fármaco apresenta grande comercialização no país e, de forma preocupante, sem a exigência de receita para sua aquisição e consumo, com consequente falta de acompanhamento médico”, finalizou.

Fonte:
http://www.jornalciencia.com/saude/mente...ios-paises

Sua Fonte Natural de Informação
[Imagem: bannerForum.jpg]

31.8.15

ABACATE

 
 
NUNCA MAIS COLOQUE O CAROÇO DO ABACATE NO LIXO! NEM IMAGINA DO QUE ELE É CAPAZ!
Os segredos que esconde o caroço do abacate vão-te deixar de boca aberta certamente! Já muito se falou nos benefícios que o abacate tem para a nossa saúde, mas no entanto muito pouca gente conhece o verdadeiro poder do seu caroço.
Só para teres uma noção, um caroço de abacate tem a quantidade ideal de fibras que uma pessoa deve consumir diariamente. Mas não é só isso, pois é no caroço que está concentrada a maior parte dos antioxidantes do abacate, cerca de 70%.
Hoje vais ficar a conhecer os vários benefícios que o caroço dessa deliciosa fruta pode nos proporcionar e vais ficar a saber como o deves utilizar.
abacate-caroco
1)
Como dissemos, há uma grande concentração de antioxidantes no caroço de abacate. Sabes qual é a vantagem disso? Os antioxidantes protegem as células sadias do organismo, combatendo os radicais livres. O resultado disso, é a prevenção de doenças cardíacas, diminuição de colesterol e o combate a várias outras doenças. Há no caroço uma grande quantidade de flavonoides, uma classe muito especial de antioxidantes que, entre outras coisas, ajuda a combater o cancro. Quem sofre com essa doença deve investir em alimentos ricos em flavonoides, como o caroço de abacate.
2)
O aparelho digestivo é composto por vários órgãos que, quando ficam inflamados, alteram o processo de digestão. É comum, por exemplo, o desconforto e a dificuldade de absorver nutrientes. O caroço do abacate reduz não somente esse tipo de inflamação, mas muitas outras.
3)
O caroço de abacate é ótimo para controlar a diarreia.
O caroço do abacate não só previne gripes e constipações, como também os cura. Isso acontece porque ele tem o poder de fortalecer o sistema imunitário.
5)
Muita gente, quando está ansiosa, procura acalmar-se com comidas calóricas. A novidade é que o caroço de abacate pode ser um ótimo alimento para diminuir essa necessidade de comer fora de horas, e consequentemente, ajudar a perder peso.
6)
Ele também colabora bastante para manter o baixo nível de açúcar no sangue.
COMO USAR O CAROÇO DO ABACATE
Com uma faca, corte ao meio e ao longo do abacate, em seguida, retire o caroço das metades do abacate.
Deve guardar o caroço num saco ou num recipiente de plástico, sempre fechado, no frigorífico. Na hora de usar, rale um pouco e coloque no liquidificador com outros ingredientes como banana, maçã, mamão, além de água, para fazer uma deliciosa e saudável bebida.
Outra opção é ralar sobre pratos como sopas e saladas.

 
 


 

23.8.15

GENGIBRE

Principais nutrientes do gengibre

O gengibre apresenta uma substância chamada gingerol, dotada de propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que protegem o organismo de bactérias e fungos. O gingerol é responsável pelo sabor picante do gengibre.

As propriedades terapêuticas do gengibre se devem à ação conjunta de várias substâncias, principalmente encontradas no óleo essencial do gengibre, rico nos componentes medicinais cafeno, felandreno, zingibereno e zingerona.

O gengibre também é rico em substâncias termogênicas que ativam o metabolismo do organismo e potencializam a queima de gordura corporal. 

A raiz é composta por vitamina B6, assim como nos minerais potássio, magnésio e cobre, mas tais propriedades se tornam pouco relevantes levando-se em conta o consumo diário da planta. Como trata-se de uma especiaria, bastam pequenas quantidades do gengibre no chá ou preparações culinárias para aromatizar as preparações. Note que a tabela de valores nutricionais abaixo considera 100g de gengibre, porém o uso numa receita pode não alcançar a 2g.

Composição do gengibre para cada 100 g
Água (g)78,88
Calorias (Kcal)80
Proteínas (g)1,82
Lipídios totais (g)0,75
Carboidratos (g)17,77
Fibras (g)2
Cálcio (mg)16
Ferro (mg)0,6
Magnésio (mg)43
Fósforo (mg)34
Potássio (mg)415
Sódio (mg)13
Zinco (mg)0,34
Cobre (mg)0,22
Manganês (mg)0,22
Selênio (mcg) 0,7
Vitamina C (mg)5
Tiamina (mg)0,025
Riboflavina (mg)0,034
Niacina (mg)0,75
Vitamina B6 (mg)0,16
                                                       

Benefícios do gengibre

O gengibre é referência quando se fala em problemas estomacais, pois combate enjoos, gases, indigestão, náuseas causadas pelo tratamento do câncer e perda de apetite. Também auxilia na digestão de alimentos gordurosos. Não é à toa que uma substância presente na raiz do gengibre é usada na fabricação de medicamentos laxantes, antigases e antiácidos.
Gengibre - Foto Getty Images
Gengibre combina com comida japonesa
A raiz também é bastante utilizada para combater o mau hálito, cólica menstrual e até ressaca. Graças ao poder anti-inflamatório, o gengibre ainda é usado para aliviar dores decorrentes da artrite, dores musculares, infecções do trato respiratório, tosse e bronquite. A planta integra a formulação de xaropes por causa de sua ação anti-inflamatória e antibiótica.
O óleo extraído do vegetal é apontado como eficaz no tratamento de queimaduras. Além disso, o gengibre desempenha um importante papel na dieta, pois estimula olfato e paladar, contribuindo com a diminuição do uso do sal para temperar os alimentos. O chá, por sua vez, aumenta o consumo de líquidos, favorecendo a hidratação e ajudando a eliminar as toxinas.

Por que o gengibre ajuda a emagrecer

Todas as atividades realizadas pelo corpo consomem energia. Isso inclui o processo digestivo, que pode ser usado a seu favor para emagrecer quando o que está em questão são os alimentos termogênicos, como o gengibre. Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico.
Quanto mais difícil for a digestão do alimento, maior será o seu poder termogênico. As substâncias termogênicas contidas no gengibre têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e aumentando a queima de gordura. A termogênese é um processo regulado pelo sistema nervoso e interferências neste sistema podem favorecer o emagrecimento.
O gengibre pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. No entanto, sabe-se que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Para que o consumo de gengibre com este objetivo mostre resultado, é necessário aliá-lo à dieta regrada e exercícios físicos. 

Fonte: Minha Vida

9.8.15

TOXOPLASMOSE



O gato domina o mundo, sabia? É o único animal que enterra suas fezes; sabe por

quê? Inconsciente, ele sabe que suas fezes transmitem uma doença parasitária, a

“toxoplasmose”, que atinge 86% da população mundial.

também, as pessoas que consomem água de tanques. Os gatos urinam e evacuam no

telhado da sua casa, e quando chove, a água contaminada é carregada para o tanque.

Para evitar o contágio, a água colhida de tanques deve ser fervida e filtrada.

Através do exame pela Bioressonância Quântica é possível detectar a presença do

“toxoplasma” no cérebro ou em qualquer parte do seu corpo. Basta nos enviar sua

urina num frasco com tampa bem lacrada com esparadrapo, e o vidro totalmente

envolvido em papel alumínio, para o seguinte endereço: Naturoterapeuta Wilson Dias

- Rua Fernando Ferrari, 542 (rua das madeireiras) – Bairro Brasília – CEP: 44.088-066 -

Feira de Santana – Bahia.

Fonte: Naturopata Wilson Dias

21.7.15

Benefícios da massagem terapêutica para animais.

  • Relaxamento e redução do estresse
  • Maior flexibilidade dos tecidos moles
  • Redução do edema (inchaço)
  • Aumento da eliminação de resíduos e toxinas
  • Manutenção de uma boa postura e equilíbrio corporal
  • Prevenção de atrofia (definhamento) nos músculos inativos
  • Melhorou o desempenho atlético
  • Afrouxamento e amolecimento do tecido da cicatriz
  • Libera endorfinas, que são esteróides que ocorrem naturalmente no corpo que agem para aliviar a dor
  • Tônus muscular melhorada e amplitude de movimento
  • Avança a cura através do aumento do fluxo de nutrientes para os músculos lesionados
  • Alonga tecido conjuntivo e reduz a formação de aderências que conduzem a fibrose

12.5.15

Aloe Vera

Como Consumir Aloe Vera

Antes de mais nada, alguns detalhes devem ser destacados:

1) Não devemos ir colhendo babosa e usando: Existem mais de 240 tipos catalogados de aloe vera. A maioria deles tem um ou outro benefício para o corpo físico, mas não devem ser consumidos de forma fresca, pois em muitas espécies estão contidos elementos naturais protetores da planta que tornam-se nocivos quando ingeridos. Algumas espécies de aloe vera são venenosas. A espécie definitiva de aloe vera que é mais segura e possui o maior número de elementos reunidos com processos benéficos para o físico é a Aloe Barbadensis Miller. Esta também é a que possui a maior quantidade de gel em sua folha. Mesmo essa, tem de ser tratada, e apenas seu gel deve ser consumido, pois todo o corpo das folhas já prensado e sem gel, sob a forma de "bagaço", não possui nenhum efeito benéfico para o físico.

2) Ingestão do gel: Como o gel é altamente oxidativo, é necessário que o produto ingerido, que contenha o gel, o tenha sob a forma estabilizada e em uma quantidade percentual suficiente para surtir qualquer efeito benéfico no físico. Existe um órgão internacional, o INTERNATIONAL ALOE SCIENCE CONCIL, que expede um selo de controle pra todos os produtos que contenham uma porcentagem relevante do gel da aloe em sua composição. Em resumo, se você usa um produto que não possua este selo, ele não possui alove vera suficiente em sua composição; portanto ela não estará inclusa no valor pelo qual você pagou.

3) Questão da embalagem: Como o gel da aloe perde suas propriedades quando exposto ao calor ou a luz, o produto que é adquirido deve vir numa embalagem que não deixe passar a ambos. Não passam no texte, embalagens de vidro, plástico transparente ou metal. Ao adquirir um produto com uma embalagem dessas, esteja ciente de que os elementos que nele estaríam, não mais farão algum efeito benéfico em seu físico, pelo menos, não da parte da aloe vera. Apenas embalagens de plástico consistente o qual não permita a entrada da luz ou calor, são recomendadas pelo órgão de controle mencionado.

4) Aloe Vera não é mágica: A Babosa não é uma panacéia para todas as doenças e não há mágica nela. Ele funciona em duas áreas principais: tecido epitelial e sistema imunológico. Isto é largamente registrado por casos evidenciados por milhares de pessoas através dos séculos que relataram os vários benefícios em problemas de pele. Eles acharam o alívio em doenças intestinais. Outras condições resultantes de uma desordem no sistema imunológico como artrites, asma, fadiga, etc, melhoraram depois da ingestão regular do gel da aloe vera. A babosa, portanto, tem um papel complementar a cumprir no tratamento de várias condições. É muito importante que as pessoas procurem sempre seus médicos quando o diagnóstico for duvidoso ou quando não encontrarem melhoras em sua condição de saúde. Se autodiagnosticar pode ser muito perigoso, uma vez que uma doença grave pode parecer algo sem importância algumas vezes.



Elementos componentes do Gel Estabilizado da Aloe Vera:

A Babosa é composta por mais de 75 nutrientes, 200 componentes ativos, 20 Minerais, 18 Amionoácidos e 12 Vitaminas. Dentre eles, destacamos:

1) SORBITOL: Agente condicionante que ajuda na absorção das vitaminas e minerais componentes do gel da babosa. Tem suave propriedade adoçante, ajudando a melhorar o sabor. O sorbitol aquoso, que vem na forma líquida e, em sua maioria, é derivado de milho processado, é o mais utilizado.

2) ÁCIDO ASCÓRBICO: A conhecida Vitamina C; essencial para a formação do colágeno entre as células e para a manutenção das estruturas dos dentes, medulas ósseas e paredes dos capilares. Necessário para a cicatrização de ferimentos, também facilita a absorção do ferro pelo corpo.

3) ÁCIDO CÍTRICO: Produzido a partir de soluções de açúcar e frutas cítricas como limões e laranjas. Atua como um regulador de PH e antioxidante. Também utilizado para dissolver cálculos renais e atua como suave adstringente.

4) BENZOATO DE SÓDIO: Ajuda a estabilizar e prevenir o crescimento bacterial durante a utilização do produto. No gel, é usado em quantidades menores do que 0,1% para prevenir que ele não se estrague depois que a garrafa é aberta.

5) PAPAÍNA: Uma enzima natural da papaía, e usada por sua digestibilidade de proteina. As enzimas exibem grandes propriedades de cura interna e tem sido conhecido na redução de traumas em condições variadas.

6) XANTAM GUM: Derivado de plantas como as algas, é um estabilizador natural e agente emulsificante.

7) TOCOFEROL: A conhecida Vitamina E; É um antioxidante natural, derivado de óleo de gérmen de trigo, grão de arroz e outros óleos vegetais.

8) SORBATO DE POTÁSSIO: é um substância natural que mantém a consistência de uma solução natural e que ajuda a proteger a frescura do aloe.
   

Fonte: Aloe Vera Saúde e Beleza

14.4.15

Teste Caseiro para identificar problemas na Tereoide

O papel da tireoide no nosso organismo é muito importante.

Essa glândula produz hormônios que têm como uma de suas principais funções regular o metabolismo.

Quando ela não funciona adequadamente, pode haver repercussões em todo o corpo em graus variáveis de severidade, desde sintomas que muitas vezes podem passar despercebidos até formas extremamente graves que podem trazer risco à vida.

O pior é que muitas pessoas têm problema de tireoide e nem sequer desconfiam.

Um sinal de alerta do mau funcionamento dessa glândula é a dificuldade de perder peso, que pode ter como causa o funcionamento mais lento do órgão.

Se desconfiar de que sua tireoide não está funcionando bem, é bom procurar um médico.

E, em casa, você também pode detectar o mau funcionamento dessa glândula.

De que forma?

Com um teste caseiro muito simples.

E você só vai precisar de um termômetro.

Isso mesmo, apenas um termômetro.

Para começar, agite bem o termômetro e certifique-se de que ele não mostra uma temperatura acima dos 35 graus Celsius (ou 95 graus Fahrenheit).

Vá dormir e deixe o termômetro ao lado de sua cama.

Quando acordar, a primeira coisa que você vai fazer será colocá-lo em uma de suas axilas.

Deixe-o nessa posição por 10 minutos

Faça isso antes de sair da cama, sem comer ou beber nada, ou se envolver em qualquer atividade.

É importante obedecer a essas instruções, pois você vai medir a temperatura mais baixa do seu corpo durante o dia, que se correlaciona com a função da glândula tireoide.

Passados os 10 minutos, retire o termômetro da axila e anote a temperatura.

Se a temperatura do seu corpo estiver entre 36,5 graus Celsius (97,7 Fahrenheit) e 36,8 graus Celsius (98,2 Fahrenheit), a tireoide está funcionando normalmente.

Se a temperatura do seu corpo estiver abaixo de 36,5 graus Celsius (97,7 Fahrenheit), a glândula está funcionando de forma lenta.

Se a temperatura do seu corpo estiver acima de 36,8 graus Celsius (98,2 Fahrenheit), e se você não estiver com nenhuma infeção, a sua tireoide está acelerada.

Os principais sintomas do funcionamento mais lento da tireoide (hipotireoidismo) são cansaço, depressão e aumento de peso.

Os principais sintomas do funcionamento mais acelerado da tireoide (hipertireoidismo) são nervosismo, insônia e perda de peso

Para ter certeza do resultado, você deve repetir o teste por quatro dias seguidos.

Se, nos quatro dias, a temperatura do seu corpo estiver abaixo de 36,5 graus ou acima de 36,8 graus Celsius (97,7 Fahrenheit), marque uma consulta com seu médico.

Para saber mais sobre a tireoide,


Fonte: Cura pela Natureza

3.4.15

El agua indispensable para la vida pero ¿cuáles son sus funciones en el cuerpo humano?

La siguiente definición, tomada de
un diccionario de medicina, dice
así: “Agua (H2O). Compuesto
químico cuya molécula está constituida por un
átomo de oxígeno y dos de hidrógeno. Casi las
tres cuartas partes de la superficie terrestre
están cubiertas de agua, la cual es además
esencial para la vida y constituye más de un
70% de la materia viva (representa un 65 %
del peso total del cuerpo humano). El agua
pura se congela a 0ºC y hierve a 100ºC a nivel
del mar.” Nótese que el autor del diccionario
emplea la frase: esencial para la vida.
Otra definición, tomada de un diccionario
de química, dice: “Como líquido polar, el agua
es el solvente más poderoso que se conoce”.
Es el papel principal que se le ha reconocido
hasta ahora: solvente. Es decir, se pensaba
que el agua era importante, porque en ella
sucedían las reacciones químicas que conforman
lo que llamamos vida. En otras palabras,
sólo se consideraba un sustrato, una especie
de soporte, no tenía nada que ver con la generación
de energía, excepto en los vegetales.
¿Y los animales, qué? Se consideraba que
toda la energía provenía de los alimentos,
aunque algunos libros de fisiología celular
aceptaban que sólo el 90% de la energía que
requerimos todos los días provenía de los
alimentos y no especificaban de dónde venía
el 10% faltante.
El papel del agua en
los procesos biológicos
Los procesos químicos y físicos de la
vida requieren que las moléculas puedan
desplazarse, encontrarse e intercambiar
ligandos (se refiere a electrones que se comparten,
por ejemplo, aunque hay otros tipos
de enlaces) esto representa un proceso muy
dinámico, muy cambiante, incesante dentro de
los todavía no comprendidos, muy complejos y
complicados procesos del metabolismo y de la
síntesis celular, pero son procesos que en su
conjunto son indispensables para que la célula
exprese la vida. Por otro lado, un entorno
líquido permite una movilidad molecular, un
transporte muy adecuado, también un control
de la temperatura por medio de la sudoración
(por ejemplo) y el agua no sólo es el líquido
más abundante en la Tierra sino que también
está admirablemente adecuado para esta y
otras finalidades indispensables para el buen
funcionamiento del organismo, aunque nunca
antes se sospechaba que los humanos y/o
los mamíferos en general pudiéramos extraer
la energía que contiene en forma directa.
Examinemos detalladamente las propiedades
fisicoquímicas del agua.


 Autor - Dr. Arturo Solís Herrera

22.2.15

Entrevista por Dr. Drauzio Varella - Traumas na coluna

Traumas na coluna

Dr. Osmar José Santos de Moraes é médico neurocirurgião, responsável pelo Setor de Diretrizes e Condutas da Sociedade Brasileira de Patologia da Coluna Vertebral e membro do corpo clínico do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo (SP). A coluna vertebral é composta por 33 vértebras: sete cervicais (C1, C2, C3, C4, C5, C6, C7), doze torácicas que vão de T1 até T12, cinco lombares (L1, L2, L3, L4, L5), cinco sacrais soldadas formando o osso sacro e quatro coccígeas, que se fundem formando o cóccix. As vértebras são unidas por vários ligamentos e entre uma e outra existe um disco cartilaginoso semelhante a um anel cuja função é reduzir o impacto.
Pelo canal existente no interior das vértebras, passa a medula nervosa ou medula espinhal que transporta os comandos emitidos pelo cérebro para todos os órgãos e músculos do corpo.
Um trauma na coluna pode provocar a fratura de uma vértebra e, consequentemente, lesões na medula espinhal. Quanto mais alta for a lesão, danos mais graves trará para o indivíduo.
Infelizmente, traumas de coluna vertebral ocorrem com muita frequência. Na maior parte das vezes, causados por acidentes de trânsito, quedas de lajes, mergulhos em águas rasas e ferimentos com arma de fogo, são responsáveis por grande sofrimento pessoal e dramas familiares muito graves. Em geral, as vítimas são jovens, em plena fase produtiva, dependem de tratamentos intensivos nem sempre disponíveis e que representam custo alto para o País.
PRINCIPAIS CAUSAS
Drauzio – Quais são as causas mais freqüentes dos traumas de coluna vertebral?
Osmar José S. de Moraes – No Brasil, os acidentes de trânsito – incluindo nesse grupo os acidentes com carros, motos, alguns veículos mais leves e os atropelamentos – são a principal causa dos traumas de coluna. A seguir, vêm os traumas provocados por queda de lajes e os ferimentos com armas de fogo.

Drauzio – É impressionante como o telhado desapareceu na periferia de todas as cidades brasileiras. As casas são cobertas por uma laje que, muitas vezes, por falta de opção, os moradores utilizam para estender roupa, apanhar um pouco de sol ou fazer churrasco no domingo e ninguém se preocupa em providenciar uma proteção, por mais rudimentar que seja, para evitar que alguém despenque lá de cima.
Osmar José S. de Moraes – É verdade. As coisas se passam mais ou menos assim. No final de semana, a família faz um churrasco em cima da laje, mas alguém toma uma cervejinha a mais, aproxima-se da beirada sem querer, perde o equilíbrio e cai. Geralmente, cai de lado, dobra a cabeça sobre o ombro, e a coluna, que é o eixo central do corpo, não suporta o impacto e rompe em algum lugar. Ou, então, cai sentado, as vértebras que formam o cóccix e a bacia empurram as outras para cima e a coluna sofre um achatamento com consequências desastrosas.
Esse tipo de acidente não ocorre só com os adultos. As crianças, muitas vezes, sobem na laje para empinar pipa, distraem-se com o brinquedo e caem.
Talvez por ignorar os danos que uma queda de três, quatro metros de altura, pode causar, cuidados com a prevenção não existem. Por isso, já é tempo de pôr em prática um programa de conscientização para alertar os donos dessas casas sobre a necessidade de fazer pelo menos um cercado em torno das lajes.
Drauzio – Outro acidente comum que provoca lesões na coluna ocorre com pessoas que mergulham em lugares rasos. Nesses casos, qual é a região mais afetada da coluna vertebral?
Osmar José S. de Moraes – Quando mergulha sem conhecer a profundidade do lugar, em geral, o mergulhador bate a cabeça, porque o peso do corpo faz com que penetre na água muito rápido. Como normalmente percebe que vai bater, numa reação instintiva, vira a cabeça. Essa torção fragiliza a coluna cervical e favorece a ocorrência de lesões nessa área.
No Brasil, aproximadamente 1.500 casos/ano de lesão cervical completa acontecem por causa de mergulho em águas rasas, número quase igual ao dos casos provocados por quedas de laje e ferimentos por arma de fogo.
Diante da prevalência desses acidentes, a Sociedade Brasileira de Lesão Medular pleiteou que o Ministério da Saúde fizesse uma campanha sobre a importância de colocar primeiro os pés na água para certificar-se da profundidade antes de a pessoa mergulhar num rio, lagoa ou uma piscina, visto que, na maior parte das vezes, a lesão cervical por mergulho costuma ser completa.
CONSEQUÊNCIAS DO TRAUMA
Drauzio – Você poderia explicar como os traumatismos de coluna provocam lesões na medula espinhal?
Osmar José S. de Moraes – O interior das vértebras é constituído por um estojo ósseo por onde passa o cordão medular . Os nervos que saem do cérebro e controlam nossas pernas e braços, o movimento do abdômen e o funcionamento dos demais órgãos do corpo humano, fazem parte desse feixe nervoso que pode sofrer lesões provocadas por traumatismos. Por exemplo, quando cai sentada, a pessoa pode pressionar a coluna para cima, achatar uma vértebra e empurrar um fragmento de osso contra a medula. Ou então, se fizer um movimento brusco demais com a cabeça, o cordão medular se rompe e a comunicação do cérebro com os braços e as pernas fica interrompida ou danificada.

Drauzio – A gravidade do quadro que se instala, nesses casos, depende da região da coluna em que ocorreu o trauma.
Osmar José S. de Moraes – Como ao longo de toda a coluna saem raízes nervosas que se dirigem para cada parte do corpo, as consequências do trauma estão relacionadas com a altura em que ocorreu a lesão. Se, por exemplo, ela estiver situada abaixo da sexta vértebra cervical, o paciente preserva algum movimento nos braços, porque os nervos responsáveis por esse tipo de mobilidade já saíram do canal e não foram afetados, mas perde o movimento das pernas, fica paraplégico, o que também acontece se o trauma afetar a coluna torácica e o começo da coluna lombar.
Lesões na coluna cervical um pouco acima da sexta vértebra deixam o indivíduo tetraplégico e acima de C4 interrompem o controle da respiração e ele para de respirar instantaneamente.
Esses quadros graves são comuns nos acidentes automobilísticos por causa do uso incorreto do cinto de segurança ou porque o banco do carro não possui o equipamento ideal para apoiar a cabeça e minimizar o movimento de chicote (movimento para frente e para trás da cabeça provocado pela freada brusca de um veículo em velocidade), que pode ser forte a ponto de tracionar a medula. Lesão acima da vértebra C4 provoca morte instantânea, embora não exista nenhum ferimento aparente.
Drauzio – Nos acidentes de trânsito, existe algum segmento da coluna que é atingido com mais frequência?
Osmar de Moraes – Em geral, quando os motociclistas caem, as lesões se instalam no plexo braquial, um conjunto de nervos cujas raízes saem da coluna cervical e vão dar força e sensibilidade aos braços.
Já as pessoas que usam cinto de segurança de apenas duas pontas estão mais expostas às lesões torácicas, porque o cinto segura o corpo na região da barriga, mas não impede que ele seja jogado para frente nas colisões ou freadas bruscas.  Quem cai sentado porque levou um escorregão ou subiu na laje, em geral, tem lesões lombares.
Infelizmente, lesões na coluna cervical são as mais frequentes e as mais devastadoras. A pessoa para de mexer as pernas e, em alguns casos, não consegue sequer andar de cadeira de rodas, porque também não movimenta os braços.

Drauzio – Nas cidades grandes, é enorme o número de acidentes com moto. Há algo que possa ser feito para proteger o motociclista nessas situações tão graves?
Osmar José S. de Moraes – O capacete articulado parece que protege um pouco mais a região posterior da coluna cervical. O maior problema, entretanto, está na imprudência dos motociclistas no trânsito.
PREVENÇÃO
Drauzio – No caso dos condutores e passageiros de outros veículos, como automóveis, ônibus e caminhões, há algo que se possa fazer?
Osmar José S.  de Moraes – Muitos acidentes graves desse tipo podem ser prevenidos se o respeito a certos conceitos da ergonomia for observado na fabricação do veículo. Entre eles, destacam-se três: o suporte posterior para a cabeça, o cinto de três pontas e a ausência de objetos contundentes dentro da cabine.
Drauzio – Como deve ser usado o cinto de segurança?
Osmar José S. de Moraes – O cinto de segurança deve ter três pontos de fixação. Se tiver apenas dois, não vai segurar a pessoa direito. Vai fixá-la somente na região da bacia, o que é insuficiente para impedir que se dobre com violência sobre o eixo central do corpo, que é a coluna, se houver um choque.
Cintos de segurança automáticos com três pontos de fixação evitam a rotação da coluna que faz a medula parar de funcionar, mesmo quando a pessoa não foi submetida a um trauma direto. Portanto, o correto é que todos tenham uma faixa para proteger o tórax, a cintura escapular e os ombros, e outra para conter o corpo na altura da bacia.

Drauzio – O cinto precisa ficar sempre bem colado ao corpo? O ganchinho usado a fim de afastá-lo um pouco do corpo para não amassar a camisa ou a blusa atrapalha seu funcionamento?
Osmar José S. de Moraes – Não é necessário que o cinto fique totalmente colado ao corpo. Mas, distância muito grande entre ele e o objeto da contenção pode promover um retardo em sua resposta automática, que deveria evitar o movimento de chicote, por exemplo. Se o carro possuir outro sistema de segurança além do cinto, como o airbag, aí sim, quanto mais próximo do corpo ele estiver, mais efetivo vai ser.
Apesar de não ser boa ideia colocar o ganchinho para manter o cinto muito longe do corpo, desde que o espaço não ultrapasse cinco, dez centímetros, o resultado pode não ser muito comprometedor.
ATENDIMENTO AO TRAUMATIZADO
Drauzio – O que se deve fazer quando uma pessoa caiu da laje, mergulhou e bateu a cabeça ou sofreu um acidente de trânsito e está caída no chão?
Osmar José S. de Moraes – Se não houver alguém por perto que saiba como prestar o primeiro atendimento, o melhor é movimentá-la o menos possível. Por quê? Porque pode ter ocorrido uma fratura não de vértebras, mas de ligamentos entre um osso e outro. Tentar pegá-la no colo ou transportá-la para outro lugar, pode fazer com que flexione demais a cabeça para trás ou para frente e seccione a medula que não tinha sofrido uma lesão.
Se a pessoa estiver muito torta, vale a pena estabilizar o segmento da cabeça em relação ao corpo. A ideia é mobilizá-la como um bloco. Alguém segura a cabeça, enquanto outros ajeitam o resto do corpo. Isso evita que ocorram lesões completas não só na coluna cervical como na coluna torácica.
Felizmente, em muitas cidades do Brasil, o primeiro atendimento é feito por paramédicos  ou por bombeiros muito bem treinados, que chegam depressa ao local do acidente. Na maior parte das vezes, um simples telefonema pode salvar as pernas e a capacidade de locomoção de um indivíduo.
Drauzio – Qual é o número do serviço de resgate?
Osmar José S. de Moraes – Em São Paulo, discando 190, a ligação é transferida diretamente da PM para os bombeiros. Existe em cada cidade um outro número de telefone que pode ser usado nessas situações.
PARAPLEGIA E TETRAPLEGIA
Drauzio – Qual é a diferença entre paraplegia e tetraplegia?
Osmar José S. de Moraes – Quando a lesão ocorre abaixo da sexta vértebra cervical, a pessoa para de mexer as pernas. Isso se chama paraplegia. Quando a lesão se instala acima de C6 provoca tetraplegia, que pode ser completa ou incompleta. Na tetraplegia completa, há perda total do movimento das pernas e dos braços; na incompleta, se o trauma tiver comprometido C5 ou C6, sobrou ainda uma parte intacta da enervação que possibilita mexer um pouco os braços.

Drauzio – Quando recebe um traumatizado que não mexe as pernas nem os braços, logo no primeiro exame, você sabe qual será o déficit motor que ele vai apresentar no futuro?
Osmar José S. de Moraes – Nem sempre. Na admissão do acidentado, quando o exame clínico revela que existe desnível na coluna porque houve um deslocamento de vértebras, e a resposta aos exames de sensibilidade e de reflexos está alterada, pode-se inferir que ele ficará paraplégico.
Às vezes, porém, a pessoa sofreu traumatismo e chega ao hospital com choque medular, que se caracteriza pela interrupção do funcionamento da medula espinhal. Se a lesão não foi completa, entretanto, ela pode recuperar-se. O tempo de duração do choque medular varia muito. Pode durar 24 horas, mas existem descrições de casos que o paciente começou a apresentar algum grau de recuperação só depois de seis meses.
Para determinar a existência ou não de déficit motor e qual sua extensão, a avaliação clínica, a tomografia e a ressonância magnética, entre outros, são exames muito importantes.
TRATAMENTO
Drauzio – Os leigos não entendem a demora dos médicos em operar uma pessoa que sofreu um traumatismo para liberar a porção da medula espinhal comprimida entre as vértebras. O que explica essa conduta terapêutica?
Osmar José S. de Moraes – A coluna é uma sequência de vértebras empilhadas, uma em cima da outra, que se dobra e volta à posição anterior. Se a medula foi seccionada, não há o que fazer. Entretanto, quando o indivíduo cai sentado ou capota o carro, por exemplo, pode fraturar uma vértebra. Se um de seus fragmentos penetrar na coluna, o paciente precisa ser operado imediatamente para retirar o pedaço de osso que está empurrando a medula. Infelizmente, isso não é o que mais acontece. O mais frequente é um trauma grave provocar a ruptura completa da medula e não uma compressão apenas.
Drauzio – Quais as consequências de uma secção parcial da medula?
Osmar José S. de Moraes – Paciente com secção parcial da medula continua sendo capaz de realizar alguns movimentos. Dependendo do grau da lesão, mantém o controle da bexiga, a função sexual e a sensibilidade. Mais do que isso, conta com alternativas de tratamento que podem melhorar sua qualidade de vida.
Veja um exemplo: a lesão incompleta pode comprometer mais o funcionamento de uma perna do que da outra. Colocando uma órtese que estabilize a perna ou a bacia do lado mais afetado, o paciente volta a andar e dispensa o uso da cadeira de rodas. A bexiga ficou com problemas? Uma cirurgia para abrir um pouquinho a uretra pode abolir a necessidade de usar uma sonda urinária permanente.

Drauzio – Nos casos das bexigas neurogênicas, que não funcionam espontaneamente por causa da secção da medula, e nos de impotência sexual provocada traumatismos na coluna, que regiões foram mais afetadas?
Osmar José S. de Moraes – Nas lesões lombares baixas, os pacientes preservam o controle vesical. Se ocorrerem na área de transição entre a coluna torácica e lombar, ou acima, dificilmente esse controle será mantido.
No entanto, quando a lesão da medula é incompleta, alguns pacientes permanecem com reflexo na bexiga e determinadas cirurgias ajudam a evitar as sondagens intermitentes. A proposta de uma delas é dilatar o espaço por onde sai a urina a fim de que, fazendo uma pressão manual sobre a bexiga, a pessoa consiga esvaziá-la um pouco.
Mesmo nos casos de lesão completa é possível ampliar a capacidade da bexiga para reter urina e, em vez de três ou quatro sondagens por dia, uma ou duas podem ser suficientes para esvaziá-la.
COMPLICAÇÕES
Drauzio – Que complicações provoca a perda de movimentos das pernas e dos braços?
Osmar José S. de Moraes – Existem complicações adicionais à devastação que a falta de mobilidade e o fato de não ser autossuficiente, por si só, representam. A perda da sensibilidade pode fazer com que os pacientes permaneçam sentados na mesma posição durante muito tempo. Isso provoca úlceras de pressão, ou escaras, isto é, pequenas feridas na bacia, na porção lateral do corpo, às vezes nas costas e nos pés, que ficam apoiados no calcanhar, e se transformam numa grande complicação à medida que progridem e infeccionam. Daí, a importância da fisioterapia no acompanhamento desses pacientes.
Outra complicação, às vezes fatal, a que estão expostos é o tromboembolismo. Como não possuem boa circulação nos membros inferiores, podem formar-se coágulos de sangue num vaso que sobem e vão parar no pulmão, causando embolia pulmonar. Para evitar a formação de êmbolos, esses pacientes precisam ser mobilizados constantemente e tomar medicamentos anticoagulantes.
Embora essas duas sejam as complicações mais graves, existem outras como a infecção urinária e as provocadas por tombos. No Brasil, como são poucos os lugares adaptados para a circulação de cadeiras de rodas, frequentemente os portadores de deficiência caem e se machucam.
USO DE SONDAS E ATIVIDADE SEXUAL
Drauzio – Você mencionou o uso intermitente de sondas para a retirada da urina. É um processo doloroso?
Osmar José S. de Moraes – Não, porque os pacientes perderam a sensibilidade. Na verdade, conseguem fazer isso de forma higiênica, antisséptica e com bons resultados. Às vezes, só palpando a barriga percebem que a bexiga está cheia e, então, realizam o esvaziamento.
Drauzio – Pacientes com lesão na coluna conseguem manter relações sexuais?
Osmar José S. de Moraes - Alguns preservam o desejo e a atividade sexual. Atualmente, existem técnicas urológicas e medicações que ajudam os homens a melhorar a ereção e a levar vida sexual próxima da normalidade. Valendo-se das técnicas modernas de fertilização, também há os que conseguem ter filhos, uma conquista importante para aqueles que sofreram lesão medular ainda jovens.
Drauzio – Quando houve secção dos nervos que vão para os genitais, as drogas para disfunção erétil funcionam?
Osmar José S. de Moraes – Ainda não temos certeza de que funcionam como o fazem nos homens normais, ou se apenas potencializam uma capacidade ainda preservada, mas que os bloqueios psicológicos comuns nesses casos impediram de pôr em prática. De qualquer forma, são drogas que ajudam muito quando o problema é esse.



Fonte: Drauzio Varella

11.2.15

ACIDEZ DO ORGANISMO FAVORECE DOENÇAS

Frutas Alcalinizantes








É preciso reduzir o consumo dos alimentos acidificantes e aumentar o dos alcalini zantes para ter saúde e longevidade.

O equilíbrio do pH (relação entre acidez e alcalinidade) é um dos fatores que determina o bom funcionamento do organismo humano. Dependendo da dieta da pessoa o corpo pode tornar-se um ambiente extremamente ácido, o que o deixa mais predisposto a doenças, debilitando certas funções do organismo.

A preocupação da medicina preventiva com o equlíbrio do pH surgiu a partir do trabalho do médico americano William Howard Hay. Em 1993, ele surpreendeu os meios acadêmicos com o livro A New Health Era (A Nova Era da Saúde), no qual afirma que toda doença é causada pela auto-intoxicação decorrente do acúmulo de ácidos no organismo.

Segundo o Dr. Hay, a saúde é resultado da proporção em que permitimos que substâncias alcalinas do nosso corpo sejam dissipadas pela introdução de alimentos que formam ácidos no organismo.

"Pode parecer estranho dizer que toda doença é a mesma coisa, sem considerar suas centenas de forma de expressão, mas é isso mesmo", afirma.

Seguindo a trilha aberta pelo Dr. Hay, outro médico norte-americano, o Dr. Theodore A. Baroody, publicou o livro Alkalize or Die(Alcalinize ou Morra), no qual reafirma a teoria de seu colega.

"Incontáveis nomes de doenças realmente não importa. O que realmente importa é que elas todas vêm da mesma causa-raiz: excesso de resíduos ácidos no organismo", diz.

O corpo humano só é capaz de assimilar apropriadamente os minerais e nutrientes dos alimentos quando o PH é bem balanceado. Se o organismo tem excesso de ácidos, ele é obrigado a buscar os componentes de que necessita (como cálcio, sódio, potássio e magnésio) nos depósitos de órgãos e ossos para neutralizar os ácidos.

Essa estratégia de compensação do corpo resolve o problema de acidez, mas deixa debilitados os órgãos, o que, em longo prazo, causa o aparecimento de doenças.

A dieta do homem moderno é altamente acidificante. Alimentos industrializados, adoçantes, sal, refrigerantes e bebidas alcólicas, açúcar refinado, café, queijos e carnes são alguns dos vilões que afetam o equilíbrio do pH; devem ser consumidos com moderação e compensados com a ingestão de alimentos alcalinizantes como mamão papaya, manga, suco de limão, azeite de oliva, lentilhas e água mineral.

A acidose pode causar problemas cardiovasculares(entupimento arterial), obsidade, diabetes, disfunções do rim e da bexiga, imunodeficiência, aceleração do envelhecimento, osteoporose, problemas das articulações, baixa energia e fadiga crônica.

Os teste para o diagnóstico da acidose são muito simples de fazer - eles utilizam a saliva, o sangue e a urina como amostra dos fluidos corporais. Para saber se você está com desequilíbrio do pH, procure seu médico.

E para prevenir a predominância dos ácidos no organismo, adote uma dieta de alimentos alcalinizantes.








Fonte: Terceiro Milênio-Revista Holística de Qualidade de Vida