Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

14.5.11

RISCOS DA CIRURGIA PLÁSTICA












As mulheres ainda são a maioria nos consultórios de cirurgiões plásticos. As intervenções mais procuradas são o aumento de mama e a lipoaspiração. Lange explica que essas cirurgias envolvem riscos, mesmo que pequenos. Qualquer procedimento deve ser feito em local apropriado, em hospital seguro e com toda a infraestrutura hospitalar adequada, e a equipe médica tem que ser formada por profissionais qualificados. Dr. Eduardo lembra que o médico escolhido deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, e é possível consultar isso no site da SBCP.

Muitas mulheres vêem a lipoaspiração como forma de emagrecimento, mas Lange lembra que não é esse o objetivo da cirurgia. “Em uma lipoaspiração o limite para retirada de gordura é 7% do peso corporal, mas um cirurgião plástico ético jamais chegará sequer perto deste limite. Lipoaspiração é cirurgia de contorno corporal, e não de emagrecimento”, diz.

O maior risco para pacientes que se submetem a esses procedimentos é a trombose venosa de membros inferiores. Contudo, Lange explica que esse é um risco inerente a qualquer procedimento cirúrgico, não necessariamente da plástica, e que pode ocorrer mesmo que todos os cuidados sejam tomados. Outro risco, mais raro ainda, é a contratura capsular, que é a contração da cápsula que envolverá a prótese de silicone.

Dr. Eduardo sugere que cirurgias de grande extensão e com longo tempo de duração sejam evitadas. “Cirurgias com tempo de duração longo, grande número de insições e retirada de muito tecido (pele e gordura) envolvem mais riscos para os pacientes”, diz o médico.

Contudo, podem ser realizadas mais de uma cirurgia por vez, desde que ambas sejam de pequeno ou médio porte. No caso do paciente que tem que se submeter a mais de uma cirurgia, sendo que alguma seja de grande porte, o intervalo médio é de três meses entre uma cirurgia e outra.

Quem são os pacientes de risco?

Mesmo com todo cuidado, algumas pessoas são mais suscetíveis a complicações durante ou após cirurgias plásticas. Geralmente os casos mais comuns são:

• paciente que tenha fatores de risco pré-operatórios como tabagismo;
• idade bem avançada, hipertensão (mesmo que controlada);
• pessoas sedentárias;
• usuário crônico de medicações diversas;
• pacientes pós-bariátricos;
• pessoas que não respeitam as orientações no pós-operatório;
• pacientes com histórico de problemas em anestesias passadas.

O novo Manual de Cirurgia Plástica

O novo Manual de Cirurgia Plástica é uma reformulação do antigo, sendo que todos os pontos abordados já foram contemplados no anterior. Contudo, esse traz mais informações e é escrito de maneira mais clara e objetiva. Serão abordados mais enfaticamente, as fases do pré-operatório, o momento da operação e o pós-operatório, já que cada uma delas exige orientações diferentes, que devem ser seguidas à risca.

O Manual trará orientações que permitirão ao profissional elaborar uma pontuação de risco para cada paciente. Assim, o paciente saberá de sua pontuação e quais os riscos que a cirurgia envolve no seu caso específico. Segundo Lange, o objetivo da cartilha não é dizer o que pode e o que não pode ser feio, e sim, determinar o grau de segurança que a cirurgia terá no paciente. Com maior segurança, podemos inferir que intercorrências e complicações ocorreriam com menor freqüência”, diz.


Fonte: Copyright © 2011 Bibliomed, Inc. de Maio de 2011