Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

10.9.10

ENTREVISTA COM Dr. MARCIO BONTEMPO









O MÉDICO DA NOVA SAÚDE NO BRASIL


TM-Dr.Marcio, o sr. é autor de vários livros sobre saúde, alimentação etc. e é conhecido como um dos implantadores da medicina natural científica no Brasil. Nesse âmbito, como está seu trabalho aqui em Brasília?

MB-Estou aqui há penas 6 anos, mas sinto que estou há 40, porque nunca na minha vida profissional consegui tantos resultados concretos em relação à luta pela implantação das terapias naturais, holísticas e integrativas. Vim para Brasília para poder me dedicar mais a essa luta.

TM- Poderia explicar melhor. O sr. se refere a atividades públicas ou privadas?

MB- Tenho uma cLínica de medicina ortomolecular e medicina integrativa, mas o mais importante são os contatos que tenho com parlamentares ligados à saúde, colegas médicos, companheiros que praticam as terapias não convencionais, dentro do universo de uma nova concepção de saúde, incluindo a saúde pública. Existem novas políticas de saúde que surgiram no governo atual que precisam ser firmadas, e esse é um dos meus trabalhos. Há muitos anos me dedico à difusão de técnicas como a fitoterapia, a acupuntura, a naturopatia... e agora elas estão sendo aplicadas principalmente na rede pública.

TM- E o sr. acha que elas podem mudar o quadro negativo da saúde no DF e no Brasil?

MB- Elas apenas não, mas desde que façam parte de uma política que inclua a atenção primária em saúde, com a participação de agentes comunitária de saúde, capacitados e treinados para também atuarem em terapêutica, mesmo que simples, para pequenos problemas, podemos ter uma grande mudança na qualidade da saúde do povo. E o que é bom para o DF é bom para o Brasil, porque aqui temos uma situação caótica na saúde pública.

TM- E, além disso, quais suas sugestões para melhorar a saúde no DF?

MB- Primeiro, devemos saber que o DF tem um orçamento de dois bilhões anuais e que há dinheiro suficiente para financiar a saúde e remunerar bem o pessoal. O problema é que existe a corrupção e o desvio de verbas, além do excesso de procura por parte de pacientes de outras cidades goianas próximas do DF, o que sobrecarrega o sistema e prejudica o atendimento da população.

TM- Sim, este último é um problema antigo e crucial do DF. E como resolvê-lo?

MB- Claro que não é simples, mas se entendermos que grande parte do problema se deve à omissão do próprio governo federal, fica mais fácil traçarmos o caminho da solução. Some-se que as prefeituras dessas cidades procuram se eximir da responsabilidade e dos custos de atendimento à população, enviando os doentes - mesmo para casos simples - para os hospitais e postos de Brasília. Para resolver, é necessário chamar para o diálogo sério os três agentes envolvidos no problema: o GDF, as prefeituras e o Governo, de modo a se estabelecer uma linha de ação. Isso nunca foi feito. E, dentro dessas propostas, incluir o modelo de medicina preventiva e de ampliação do PSF - Programa de Saúde da Família, extensivo às cidades goianas, de modo fomentar saúde e prevenção, educação em saúde, o que certamente vai reduzir, em médio prazo, a procura aos serviço no DF.

TM- Mas isso não é fácil, uma vez que o PSF é falho e incompleto até no DF.

MB- Sim, porque falta vontade política. Verba há, mas prefere-se investir em atenção terciária (equipamentos, tecnologia, medicamentos sofisticados etc.) e menos na atenção básica e nos programas de teor preventivo, como o saúde de Mulher etc.

TM- O sr. acha que o sistema de saúde no DF e no Brasil podem ser perfeitos?

MB- Perfeito não é possível, mas podemos chegar perto, desde que os servidores sejam mais conscientes das suas responsabilidades , principalmente os médicos. Sempre digo que a democracia é maior que o governo e que a saúde é maior do que a Medicina. É preciso ter consciência da sua responsabilidade como profissional de saúde e se dedicar mais a sua função.

TM- De um modo geral, quais seriam as suas idéias básicas em relação à medicina?

MB- De um modo geral, tenho as seguintes proposições:
* Projeto de reforma, atualização e adequação do SUS e do modelo de assistência à saúde, hoje deficiente.
* Projeto que determina às cantinas escolares - e à merenda escolar - a oferecer apenas alimentos saudáveis.
* Aprovação da Lei de responsabilidade Sanitária, que elimina a corrupção com a verba da saúde.
* Regulamentação da profissão de Terapeuta Naturista ou Holística, democratizando as terapias.
* Reconhecimento da profissão de Acupuntor, hoje só no âmbito médico.
* Revisão ampla e mais democrática do Ato Médico - PL 7703.
* Criação do Centro Nacional de Referência de Terapias Complementares e integrativas -DF, para implantar as terapias em parceria com o Governo.
* Projeto que informa os riscos e possibilidades de dano a saúde nos rótulos dos alimentos industrializados e não apenas na propaganda.
* Lutar pelo direito dos animais, contra o uso dos mesmos em experiências, pesquisas comerciais e industriais, vivissecção, circo, incluindo o abate desumano, confinamento e maus tratos.
* Criação de Hospital e Pronto Socorro Veterinário (SUS Animal e SAMU). Incluindo um Veterinário no PSF - Programa de Saúde da Família, pois 90% das famílias no DF têm animais.

TM-São propostas bem interessantes. Desejamo-lhe sorte na empreitada de tornar possíveis essas idéias.

MB-Certamente que com a ajuda dos profissionais e políticos conscientes, poderemos pôr em prática essas propostas e, com isso, a certeza de que teremos um povo muito mais saudáveis e menos dependente do jogo de interesse dos cartéis da indústria farmacêutica, estabelecendo um sistema de tratamento mais simples, menos agressivo e menos oneroso à economia, tanto individual quanto familiar, da população e do próprio governo.


IMB-Instituto de Medicina Biológico
Dr. Marcio Bontempo -
CRM-DF 15458

Clinica Geral - Homeopatia - Nutrologia
Fone: 61-3361-0790

Um comentário:

  1. Se todos os médicos fizessem uso de sua consciência profissional e amor incondicional, como faz o Dr. Marcio Bontempo, a saúde seria vital em todos os semelhantes.

    Obrigada Dr. Marcio, pela dádiva de sua existência.



    Enilda

    ResponderExcluir