Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

13.7.10

FISIOLOGIA DA DIGESTÃO









Fisiologia da Digestão

Recompensa em Respeitar as Leis da Natureza

O respeito demonstrado no trato adequado do estômago, será recompensado em clareza de pensamento e força de mente. Vossos órgãos digestivos vos não serão prematuramente desgastados para darem testemunho contra vós. Devemos mostrar que apreciamos a inteligência que Deus nos deu, pelo comer, estudar e trabalhar de maneira sábia. É um sagrado dever que sobre nós recai, o de manter o corpo em estado tal que nos permita ter o hálito agradável e puro. Devemos apreciar a luz que Deus nos tem dado sobre a reforma de saúde, refletindo por palavra e por prática sobre outros, clara luz com relação a este assunto. Carta 274, 1908.

Efeitos Físicos do Comer em Demasia

Que influência tem sobre o estômago o comer em demasia? Ele se torna debilitado, os órgãos digestivos são enfraquecidos, e as enfermidades, com toda a sua carga de males, são produzidas como resultado. Se as pessoas já estavam doentes antes, aumentam sobre si as dificuldades, e reduzem sua vitalidade cada dia. Suas energias vitais são convocadas a uma ação desnecessária, para digerir todo o alimento que eles colocaram no estômago. Testimonies, vol. 2, pág. 364.

Não raro esta intemperança é logo sentida na forma de dor de cabeça, indigestão e cólica. Sobre o estômago fora posta uma carga da qual ele não pode dar conta, sobrevindo um senso de opressão. A cabeça está pesada, o estômago em rebelião. Mas esses resultados nem sempre se seguem ao comer demasiado. Em alguns casos o estômago fica paralisado. Nenhuma sensação de dor é sentida, mas os órgãos digestivos perdem sua força vital. O fundamento da maquinaria humana é gradualmente minado, e a vida torna-se muito desagradável. Carta 73a, 1896.
Eu vos aconselho a tornar-vos abstêmio em vosso regime dietético. Estai certo de que como sentinela cristã racional, guardais as portas de vosso estômago, nada permitindo passar por vossos lábios que se torne inimigo de vossa saúde e de vossa vida. Deus vos faz responsável pela obediência à luz que vos tem dado sobre a reforma de saúde. O afluxo de sangue à cabeça deve ser superado. Há grandes vasos sangüíneos nos membros para o fim de distribuir a corrente vital a todas as partes do corpo. O fogo que acendeis no estômago está transformando vosso cérebro numa fornalha incandescente. Comei com muito mais parcimônia, e comei alimentos simples, que não requeiram tempero pesado. Vossas paixões animais devem ser impedidas, não animadas ou estimuladas. A congestão do sangue no cérebro está fortalecendo os instintos animais e enfraquecendo as faculdades espirituais. ...

O que necessitais é menos alimento temporal e mais alimento espiritual, mais do pão da vida. Quanto mais simples vosso regime, melhor será para vós. Carta 142, 1900.

Embaraça a Maquinaria

Meu irmão, tendes muito a aprender. Sois condescendente com o apetite, comendo mais do que vosso organismo pode transformar em bom sangue. É pecado ser intemperante na quantidade de alimento ingerido, mesmo que seja de qualidade inquestionável. Muitos acham que se não comerem carne e os mais extravagantes artigos de alimentação, estão livres para comer dos alimentos simples até que não agüentem mais. Isto é um erro. Muitos professos reformadores de saúde são nada menos que glutões. Colocam sobre os órgãos digestivos uma carga tão grande que a vitalidade do organismo é exaurida no esforço para livrar-se dela. Isto tem também influência depressiva sobre o intelecto; pois as faculdades nervosas do cérebro são convocadas para assistir o estômago em seu trabalho. Comer em demasia, mesmo que se trate de alimentos simples, entorpece os nervos sensitivos do cérebro, enfraquecendo sua vitalidade. O comer em excesso exerce sobre o organismo um efeito pior que o trabalhar em excesso; as energias da alma são mais efetivamente prostradas pelo comer intemperante do que pelo trabalho intemperante.











Ellen G. White

Nenhum comentário:

Postar um comentário