Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

30.6.10









Ter, 08 Ago - 19h20
Cientistas vinculam alergias à doença de Parkinson

Agência EFE
Washington, 8 ago (EFE).- Quem é alérgico a ácaros ou a animais domésticos tem até três vezes mais possibilidades de acabar desenvolvendo a doença de Parkinson, segundo estudo publicado hoje pela revista especializada "Neurology".

Pesquisadores da Clínica Mayo, em Rochester (EUA), chegaram à conclusão de que quem sofre de rinite alérgica - tipo de resfriado nasal constante causado pelo contato com pó, ácaros ou animais domésticos - parece ter mais risco de contrair essa doença neuronial degenerativa.

O estudo dos pesquisadores, que durou 20 anos, se concentrou em 196 pessoas que desenvolveram Parkinson e em um número similar de pessoas do mesmo sexo e idade que não apresentaram sintomas da doença.

Os analistas examinaram se os pacientes com Parkinson tinham sofrido mais de doenças inflamatórias, e concluíram que quem tinha sofrido rinite alérgica tinha uma probabilidade 2,9 vezes maior de desenvolver a doença neuronial que as outras pessoas.

Não foi encontrado um vínculo similar com outras doenças inflamatórias, como o lupus ou a artrite reumatóide, embora, segundo os analistas, isso possa ter sido ocasionado pelo número relativamente pequeno de pacientes com esses males no estudo.

Segundo o neurologista James Bower, que coordenou a pesquisa, a relação pode existir porque quem sofre de rinite alérgica "gera uma resposta imunológica a suas alergias, e é mais provável que gerem uma resposta imunológica também no cérebro, o que produziria inflamação".

Essa inflamação "pode liberar certas substâncias químicas no cérebro e matar neurônios, como acontece com o Parkinson", explicou o médico.

Bower ressaltou que o estudo não demonstra que as alergias possam ser causadoras do mal de Parkinson, mas simplesmente que existe uma associação. Isso, acrescentou, pode ajudar os cientistas a desenvolver remédios que bloqueiem os processos inflamatórios.

Estudos anteriores demonstraram que quem usa alguns remédios antiinflamatórios, como os baseados em ibuprofeno, tem menos probabilidade de desenvolver a doença de Parkinson.

"Não me preocuparia se tivesse uma alergia. O que é preciso fazer é tratar os sintomas da alergia para aliviá-los. Ainda não temos, hoje, provas de que este tratamento evite o desenvolvimento da doença de Parkinson ao longo da vida", explicou o cientista. EFE mv pk/fr

Nenhum comentário:

Postar um comentário