Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

23.4.10

MULHER É A MAIOR VÍTIMA DO FUMO PASSIVO










509
acessos

Publicado em 25/08/2008
wiki repórter
Terezinha Santellano
Porto Alegre-RS


Campanha Anti Tabagismo. - Foto: Rennato, no Flickr Fotos (23/06/2008)
O Instituto Nacional do Câncer (Inca) em associação com o Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Iesc/UFRJ), realizou um estudo com o objetivo de dimensionar a mortalidade humana decorrente do fumo passivo no Brasil. O resultado do estudo é alarmante: sete brasileiros perdem a vida todos os dias vítimas da exposição passiva ao tabagismo. Cerca de 2.655 não-fumantes morrem ao ano de doenças diretamente relacionadas com a exposição passiva à fumaça do tabaco. A maioria das mortes ocorre entre as mulheres (60,3%), com faixa etária de 65 anos ou mais.

As projeções apresentadas fazem parte do estudo Mortalidade atribuível ao tabagismo passivo na população brasileira, realizado pelo Inca em parceria com o Iesc/UFRJ. O estudo tomou como base o total de mortes para cada uma das três principais doenças relacionadas ao tabagismo entre os anos 2002 e 2004. Os dados foram obtidos do SIM (Sistema de Informação de Mortalidade), do Ministério da Saúde. Foram estudadas as populações adultas, de idade acima de 35 (trinta e cinco) anos, de 15 (quinze) capitais estaduais brasileiras.

As três principais doenças associadas ao tabagismo passivo são câncer de pulmão, doenças isquêmicas do coração (como o enfarto) e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

De acordo com o estudo do Inca-Iesc/UFRJ, a cada 1.000 (mil) mortos por câncer de pulmão no Brasil, 7 (sete) podem ser atribuídos a exposição passiva à fumaça do tabaco. No caso de doenças isquêmicas do coração a proporção sobe para 25 (vinte e cinco), e chega a 29 (vinte e nove) nos acidentes vasculares cerebrais.
No Brasil considera-se atualmente que cerca de 16% da população é fumante ativa. Para efeito do estudo realizado, considerou-se como fumante passivo às pessoas que nunca fumaram e moravam com pelo menos um fumante no mesmo domicilio. Fumantes e ex-fumantes não fizeram parte dos casos avaliados. Também não foram consideradas as mortes provocadas pelo fumo passivo no ambiente de trabalho e nas áreas rurais.

Por conta das restrições feitas ao universo pesquisado, as projeções efetuadas pelo estudo são consideradas "conservadoras" e o número de óbitos por fumo passivo divulgado, muito provavelmente, está "subestimado".

Segundo dados do Inca, sabe-se hoje que o tabagismo passivo é a terceira maior causa de morte evitável no mundo. As outras são: o tabagismo ativo e o consumo excessivo de álcool. Se ouvidos estudos e recomendações de espectro internacional, essas mortes poderiam ser retardadas com a adoção de políticas de prevenção mais agressivas, aliadas a uma legislação mais restritiva com respeito ao uso do tabaco.


O estudo divulgado pelo Inca - Iesc/UFRJ mostra uma verdade que a população aprendeu a duras penas: "O cigarro é letal, mesmo para quem não fuma!".


FONTES DE CONSULTA:

- O Estado de S. Paulo, 23/ago./2008 (7 morrem por dia por fumo passivo, reportagem de Fabiana Cimieri);

- Folha de S. Paulo, 23/ago./2008 (Fumo passivo mata sete por dia, diz estudo, reportagem de Denise Menchen);

- Diário de São Paulo, 23/ago./2008 (Mulher é vítima de fumo passivo).

2 comentários:

  1. Achei que os leitores deste excelente post também gostariam de conhecer as doenças causadas pelo tabagismo passivo.

    ResponderExcluir
  2. Leonardo,

    Obrigada pelo comentário e visita ao blog.
    Seja bem-vindo!




    Enilda

    ResponderExcluir