Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

25.11.09

ARTRITE REACIONAL


Artrite Reacional

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Quais as manifestações da Artrite Reacional?
- O que causa a Artrite Reacional?
- Quais os fatores de risco?
- Quando procurar um médico?
- Como é feito o diagnóstico?
- Quais são as complicações?
- Como é feito o tratamento?

A Artrite Reativa é uma doença inflamatória das articulações que se desenvolve como resposta à infecção em outra parte do corpo. Em alguns casos, as manifestações da Artrite Reacional podem simular uma Artrite Reumatóide.

Quais as manifestações da Artrite Reacional?

Os principais sinais e sintomas associados à Artrite Reacional incluem:

* Artrite, mais comum nos tornozelos, joelhos, pés e quadris
* Inflamação nas vias urinárias (uretrite): a pessoa tem necessidade de urinar a todo o momento, quase sempre com uma sensação de queimação no canal urinário ou presença de secreções anormais.
* Inflamação dos olhos (conjuntivite)
* Aftas na boca
* Vermelhidão na pele
* Inflamações nos tendões (tendinite)
* Dores na região lombar
* Inflamação das vértebras (espondilite)
* Febre
* Perda de peso
* Inflamação da próstata (prostatite) ou colo do útero (cervicite)

Os sinais e sintomas da Artrite Reacional em geral se iniciam alguns dias ou semanas após a exposição a uma infecção. As manifestações podem aumentar e diminuir durante várias semanas ou meses e não é raro ver pessoas que sofrem de Artrite Reacional levarem um tempo considerável até descobrirem o que as está afetando.

A Síndrome de Reiter é um tipo de Artrite Reacional, caracterizada por artrite, conjuntivite e inflamação do canal urinário.

O que causa a Artrite Reacional?

Esta forma de artrite se desenvolve como uma resposta à infecção em outras partes do corpo, em geral no aparelho digestivo ou geniturinário. Muitas pessoas não percebem a infecção inicial, e nem sempre a intensidade da infecção está relacionada à gravidade da artrite reacional – e vice-versa.

A Artrite Reacional não é contagiosa. Contudo, a bactéria responsável pela infecção inicial pode ser transmitida de uma pessoa para outra (p.ex.: a clamídia, responsável por infecções geniturinárias e associada a muitos casos de artrite reacional, pode ser transmitida através do contato sexual). Felizmente, apenas um pequeno número de pessoas expostas a estas bactérias termina desenvolvendo artrite reacional.

Quais os fatores de risco?

Dois fatores principais podem aumentar seu risco para artrite reacional: atividade sexual e características hereditárias.

A artrite reacional é mais comum em homens entre os 20 e 40 anos de idade. Os especialistas acreditam que isto ocorre pelo fato dos homens desenvolverem artrite reacional com maior freqüência que as mulheres quando acometidos por doenças sexualmente transmissíveis.

Muitas pessoas que desenvolvem artrite reacional possuem certos marcadores moleculares na superfície de suas células, sugerindo um componente hereditário para a doença. O principal marcador genético é chamado HLA-B27. Contudo, nem toda pessoa portadora deste marcador irá desenvolver artrite reacional – possuir o HLA-B27 significa apenas que você possui um risco maior para este tipo de artrite caso se infecte por certas bactérias.

Quando procurar um médico?

Sempre que você perceber sinais e sintomas sugestivos de artrite.

Como é feito o diagnóstico?

Inicialmente, seu médico deverá realizar um exame físico completo, checando cuidadosamente as articulações e examinando a pele e os olhos em busca de sinais de inflamação.

Não existem testes laboratoriais específicos para determinar a presença da Artrite Reacional. Ao invés disso, após o exame físico, seu médico poderá solicitar alguns testes para excluir doenças que podem simular um episódio de artrite reacional (p.ex: culturas e sorologias para detectar a presença de certas bactérias, provas de atividade reumática, radiografias e testes genéticos).

Quais são as complicações?

Os sinais e sintomas da artrite reumatóide podem durar 3 a 12 meses. Contudo, muitas pessoas podem controlar as manifestações da doença com o tratamento adequado, retomando suas atividades habituais poucas semanas após o início da crise.

Metade das pessoas com artrite reacional desenvolve recorrência dos sintomas após a resolução da primeira crise. Provavelmente, isto se deve a reinfecção pela mesma bactéria responsável pelo desenvolvimento da artrite reacional. Durante as recorrências, além da artrite, muitas pessoas podem se queixar de dores na região lombar, inflamação nos olhos ou no canal urinário.

Aproximadamente 1 de cada 5 pessoas afetadas pela artrite reacional desenvolve artrite crônica leve. A gravidade da primeira crise de artrite reacional não possui relação com o risco de desenvolver a forma crônica da doença

Outras possíveis complicações da artrite reacional incluem Uveíte (inflamação da camada intermediária dos olhos, pode resultar em cegueira permanente), arritmias cardíacas e problemas nas válvulas do coração.

Como é feito o tratamento?

O objetivo do tratamento é reduzir os sintomas e tratar as infecções bacterianas que podem estar presentes.

O tratamento dos sintomas é feito principalmente com medicamentos antiinflamatórios e corticóides, mas algumas pessoas com inflamações mais severas podem necessitar medicamentos de maior potência, como os inibidores do Fator de Necrose Tumoral (FNT).

Os inibidores do FNT já são empregados no tratamento da artrite reumatóide, com excelentes resultados, e podem ser indicados para os casos refratários ou graves de artrite reaciona





Fonte:Boa Saúde

17.11.09

CONTRA MOSQUITO AEDES AEGYPT


Esta receita de repelente de mosquitos conheço-a há vários anos e dá
resultado. Experimentem porque está ao alcance de todos. Eu costumava
usar principalmente nas mesas de cabeceira à noite e dura enquanto o
limão estiver bom.

Cravos espetados em limão afastam os mosquitos Um repelente eficiente e
barato. Posso garantir que funciona mesmo.

O limão, quem diria, tão apreciado nas caipirinhas, não tem o mesmo
prestígio entre os mosquitos. Aliado ao cravo, ajuda-nos a combater o
Aedes Aegypt.

-------------------------------------------------------------------------------------------


Repelente de mosquitos

O cravo-da-índia, espalhado por superfícies, é muito utilizado para
afastar formigas.

Contra mosquitos era novidade, até que experimentei e fiquei admirado com
os resultados.

Faça como na foto. Enterre alguns cravos em meio limão. Faça isso com 3 ou
4 limões e espalhe pela casa.

Mais uma arma para afastar os mosquitos e se prevenir contra a dengue.

10.11.09

MARACUJÁ


Estudos recentes vêm confirmar as propriedades afrodisíacas tradicionalmente atribuídas ao maracujá. Mas também há quem beba a flor da paixão para se reconciliar… com o sono.
Passiflora incarnata L.

Nome Comum: Maracujá
Outros Nomes: Flor-da-paixão, passioflora, maracujá-sylvestre, wild passion flower, flower of the five wounds, apricot vine, may apple, maypops, passionflower, white sarsaparilla, saa’T gulu, ward assa’Ah, carkifelek, charkhi felek.
Sinónimos: Passioflora incarnata fo. alba Waterf., Passioflora incarnata Ker Gawl., Passioflora incarnata var. integriloba DC., Passioflora incarnata var. major Sweet.



As folhas da planta do maracujá eram utilizadas pelos índios americanos para infusões sedativas e analgésicas, e ainda em compressas para acelerar a cicatrização de feridas; dos frutos preparavam tónicos destinados ao alívio da tosse e ao tratamento de disfunções sexuais.

No século XVI o chá de Passiflora era a infusão calmante favorita da Europa e, durante a Primeira Guerra Mundial, tornou-se uma planta importante no tratamento da angústia provocada pela guerra.

Tradicionalmente, o fruto do maracujá tem sido consumido simples, adicionado a sobremesas, doces e gelados, em compotas e geleias, sob a forma de sumos, refrigerantes e em licores. Existindo também registos da utilização das suas folhas em sopas e saladas.

Origens tropicais
A planta do maracujá é originária das regiões tropicais e sub-tropicais da América, em especial do México onde era apreciada pelos Astecas devido às suas propriedades sedativas. Surge espontaneamente em algumas ilhas do Atlântico, sendo ainda cultivada na bacia do Mediterrâneo e nas zonas temperadas da Europa, para a obtenção do fruto comestível - o maracujá.

Esta planta perene é uma trepadora de crescimento rápido que chega a atingir dez metros de altura, exibindo aromáticas flores violetas e frutos castanhos de polpa amarela.

O seu nome comum é flor-da-paixão: a estrutura floral fazia lembrar aos missionários jesuítas, que desembarcaram na América Central no século XVI, os instrumentos de tortura utilizados no episódio bíblico da paixão de Cristo. As flores de cor lilás simbolizam a pureza celestial, a corola (conjunto de pétalas) a coroa de espinhos, os cinco estames vermelhos (órgãos masculinos da flor) as cinco chagas e os três estiletes (órgãos femininos) aludem aos pregos utilizados na crucificação de Cristo.

Anti-depressivo… sem efeitos secundários
A utilização clínica da planta do maracujá é recente e data do século XIX, quando foi publicado que possuía propriedades analgésicas e prevenia as insónias, sem efeitos colaterais. Os seus constituintes químicos primários, alcalóides e flavonóides, parecem ser os responsáveis pela acção relaxante e anti-depressiva da planta.

Passioflora incarnata é utilizada para induzir o sono e o relaxamento de forma natural, sem causar habituação nem dependência. Actua ao nível da espinal medula, provavelmente por interacção com receptores das endomorfinas, diminuindo a intensidade dos estímulos externos que chegam ao sistema nervoso central. As suas características analgésicas, antiespasmódicas, hipotensoras e sedativas, fazem com que as preparações contendo maracujá sejam aconselhadas no caso de nervosismo, ansiedade, depressão, insónias, dificuldades de concentração, sindroma pré-menstrual e espasmos gastro-intestinais de origem nervosa.

Problemas cardiovasculares, hiperactividade infantil, asma, doenças coronárias, circulação sanguínea insuficiente e dependências alcoólicas e narcóticas são ainda outras situações em que a planta pode ser útil. Alguns estudos indicam também alguma actividade anti-inflamatória, recorrendo-se, por isso, à aplicação tópica de compressas com sumo do fruto para cuidar irritações cutâneas e oculares e desinfectar feridas.

As sementes secas apresentam propriedades anti-helmínticas (anti-parasitária). E ensaios recentemente efectuados em animais confirmam as tradicionais propriedades afrodisíacas atribuídas ao maracujá.

Dosagens e segurança

Normalmente, as dosagens são de 0.5 a 2 g, em três tomas diárias no caso do extracto seco; 1 a 4 ml de tintura (diluição 1:8), a tomar 3 a 4 vezes por dia, e 2,5 g de planta seca por litro, em infusão.Quem sofre de insónias poderá reconciliar-se com o sono, tomando uma chávena de infusão, preparada com uma colher de chá da planta seca, antes de deitar.

Até ao momento, não existem relatos de contra-indicações nem de interacções medicamentosas associadas ao uso desta planta, sendo de utilização segura mesmo durante a gravidez.

Por: Pedro Lôbo do Vale

3.11.09

BEBA ÁGUA!


ÁGUA COM ESTÔMAGO VAZIO....
Sério e Importante



Beba água com estômago vazio. Hoje é muito popular no Japão beber água imediatamente ao acordar. Além disso, a evidência científica tem demonstrado estes valores.

Abaixo divulgamos uma descrição da utilização da água.

Para doenças antigas e modernas, este tratamento com água tem sido muito bem sucedido.

Para a sociedade médica japonesa, uma cura de até 100% para as seguintes doenças:

Dor de cabeça, dores no corpo, problemas cardíacos, artrite, taquicardia, epilepsia, excesso de gordura, bronquite, asma, tuberculose, meningite, problemas do aparelho urinário e doenças renais, vómitos, gastrite, diarréia, diabetes, hemorróidas, todas as doenças oculares, obstipação, útero, câncer e distúrbios menstruais, doenças de ouvido, nariz e garganta.

Método de tratamento:

- De manhã e antes de escovar os dentes, beber 2 copos de água, mas não comer ou beber nada durante 15 minutos.
- Após, você pode comer e beber normalmente.
- Depois do lanche, almoço e jantar não se deve comer ou beber nada durante 2 horas.

Pessoas idosas ou doentes que não podem beber 2 copos de água, no início começam por tomar um copo de água e aumentar gradualmente. O método de tratamento cura os doentes e permite aos outros desfrutar de uma vida mais saudável.

A lista que se segue apresenta o número de dias de tratamento que requer a cura das principais doenças:

1. Pressão Alta - 30 dias
2. Gastrite - 10 dias
3. Diabetes - 30 dias
4. Obstipação - 10 dias
5. Câncer - 180 dias
6. Tuberculose - 90 dias

Os doentes com artrite devem continuar o tratamento por apenas 3 dias na primeira semana e, desde a segunda semana, diáriamente.

Este método de tratamento não tem efeitos secundários. No entanto, no início do tratamento terá de urinar frequentemente.

É melhor continuarmos o tratamento mesmo depois da cura, porque este procedimento funciona como uma rotina nas nossas vidas. Beber água é saudável e da energia.

O chinês e o japonês bebem líquido quente com as refeições, e não frio.

Talvez tenha chegado o momento de mudar seus hábitos de água fria para água quente, enquanto se come. Nada a perder, tudo a ganhar ...!

Aviso para quem gosta de beber água fria.

Beber líquido frio após a refeição solidifica o alimento gorduroso que você acabou de comer. Essa 'mistura' reage com o ácido digestivo. Reparte-se e é absorvida mais rapidamente do que o alimento sólido, para o trato gastrointestinal. Isto retarda a digestão, acumulando gordura em nosso orgnismo e danifica o intestino. É melhor tomar água morna, ou se tiver dificuldade, pelo menos água natural.

Nota muito grave - perigosa para o coração:

As mulheres devem saber que nem todos os sintomas de ataques
cardíacos vão ser uma dor no braço esquerdo.

Esteja atento para uma intensa dor na linha da mandíbula. Você pode nunca ter primeiro uma dor no peito durante um ataque cardíaco.

Náuseas e suóres intensos são sintomas muito comuns. 60% das pessoas têm ataques cardíacos enquanto dormem e não conseguem despertar.

Uma dor no maxilar pode despertar de um sono profundo.

Sejamos cuidadosos e vigilantes.

Quanto mais se sabe, maior chance de sobrevivência ...

Ser um verdadeiro amigo é enviar este alerta para todos os conhecidos.

2.11.09

OS REFRIGERANTES


OS REFRIGERANTES - nunca foram saudáveis e nutritivos. Guaraná, Pepsi e Coca-cola têm muita cafeína. Além disso, para o seu fabrico usam-se grandes quantidades de açúcar refinado, além de gases, corantes químicos, conservantes, ácidos que engordam e provocam cáries. Portanto evite-os se quiser ter boa saúde. O refrigerante torna o sangue acidificado e causa gastrite e bobeira mental, principalmente em crianças. Para a produção de refrigerantes se empregam cinco colheres de açúcar por garrafa.

A COCA-COLA - Coca-cola não é alimento, apesar de ser fabricada com a afrodisíaco noz-de-cola e cocaína. Conhecida como "desentupidor de pia", a Coca-cola é composta de um ingrediente chamado "ácido fosfórico". Seu pH é 2.8. Ele dissolve uma unha se colocada de molho em cerca de quatro dias.

Ácido fosfórico sintético, principalmente ingrediente da Coca-cola, além de ser uma substância altamente corrosiva, torna o sangue acidificado e rouba cálcio dos ossos. É o maior contribuinte para o aumento da osteoporose. Há alguns anos, foi feita uma pesquisa na Alemanha para descobrir a causa do aparecimento de osteoporose em pré-adolescentes a partir de 10 anos de idade.Resultado: excesso de Coca-cola, por falta de orientação dos pais.

Para transportar o xarope de Coca-cola,que é utilizado na fabricação do referido refrigerante, os caminhões comerciais são obrigados a ser identificados com a placa: "Material Perigoso" que é reservado para o transporte de materiais altamente corrosivos. Os distribuidores de Coca-cola têm usado este refrigerante para limpar os motores de seus caminhões a pelo menos a 20 anos. Mais um detalhe: a Coca-cola LIGHT tem sido considerada cada vez mais pelos médicos e pesquisadores como uma bomba de efeito retardado, por causa da combinação Coca + Aspartame, suspeito de causar lupus e doenças degenerativas do sistema nervoso.





Fonte: Como Retardar a Velhice e ter Melhor Qualidade de Vida.
Terapeuta Holístico Wilson Dias.