Música Celtica

Exercícios Terapêuticos

Exercícios Terapêuticos
O universo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral de energia vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituímos em um ser que constantemente troca energia com o cosmo. À medida que esta energia passa através de nós, ela nos alimenta, nos nutri e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior. (Greg Broòshy)

Translate

16.4.17

Açafrão-da-terra é aliado do cérebro e ajuda na perda de peso

Tempero também ajuda no combate a artrite e contribui para a prevenção da doença de Alzheimer

REVISADO POR
Dra. Tamara Mazaracki
Nutrologia - CRM 52301716/RJ
especialista minha vida


Saiba tudo sobre o açafrão-da-terra - Foto: Getty Images
Saiba tudo sobre o açafrão-da-terra

O açafrão-da-terra, também conhecido como cúrcuma, açafrão da índia e gengibre amarelo, é uma raiz da família do gengibre. No mundo todo há mais de 100 espécies da família Cúrcuma, mas o açafrão que consumimos vem da Curcuma longa. A raiz sido utilizado há mais de 4000 anos no Oriente Médio e na Ásia, tanto na Medicina Ayurvedica como na Medicina Tradicional Chinesa, como um potente fitoterápico.
PUBLICIDADE
Este tempero se destaca pela ação antienvelhecimento e antioxidante e segundo uma pesquisa da Universidade da Califórnia é capaz de reduzir o risco da doença de Alzheimer. A cúrcuma também protege contra diversos tipos de câncer e tem ação anti-inflamatória.


Tome cuidado para não confundir o açafrão-da-terra com o açafrão vermelho. Este último é oriundo dos pistilos de uma flor e é considerado a especiaria mais cara do mundo, o açafrão-da-terra é muito mais acessível.




Nutrientes do açafrão-da-terra

O açafrão contém diversos minerais e vitaminas, com destaque para o potássio, que ajuda a controlar a pressão arterial e previne derrames. Também é fonte de vitaminas C, aliada da imunidade, e vitamina B6, que é benéfica para o cérebro.
O tempero ainda conta com ferro, que previne anemias, manganês, essencial para o metabolismo do colesterol e para o crescimento, cálcio, que é aliado dos ossos e dentes, e magnésio, importante para o metabolismo de glicose. Proteína, boa para os músculos, gordura e um elevado teor de fibra solúvel, que melhora o trânsito intestinal, também estão presentes no açafrão-da-terra. No entanto, o seu grande valor reside na curcumina, um polifenol com ação antioxidante e anti-inflamatória, responsável pela cor amarela intensa do açafrão.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
São inúmeros os benefícios da curcumina, principalmente pelo seu efeito antioxidante e anti-inflamatório. Ela contribui para o combate ao câncer de próstata, mama, melanoma, pâncreas, diminui o risco de leucemia e mieloma múltiplo, e a ocorrência de metástases em diversos tumores. Desintoxica o fígado, é benéfico para o coração, ajuda no controle do diabetes, neutraliza radicais livres, reduz a inflamação da artrite, tem ação analgésica, antisséptica e antibacteriana. Age no metabolismo das gorduras auxiliando na perda de peso, ajuda na acne, na psoríase e outras doenças de pele, e acelera a cicatrização. Previne a doença de Alzheimer, combate a depressão e a esclerose múltipla. Todos estes efeitos são documentados por inúmeros estudos científicos.

Benefícios em estudos do açafrão-da-terra

Forte ação anti-inflamatória: A curcumina é considerada o principal agente farmacológico no açafrão. Em numerosos estudos os efeitos anti-inflamatórios da curcumina são comparáveis aos da hidrocortisona, diclofenaco e fenilbutazona (drogas anti-inflamatórias potentes). Ao contrário destes medicamentos, que estão associados a efeitos colaterais significativos, formação de úlcera, diminuição do número de células brancas do sangue, sangramento intestinal, a curcumina não produz nenhuma toxicidade.
Ação antioxidante: Estudos clínicos têm comprovado que a curcumina exerce um efeito antioxidante muito poderoso. Assim ela é capaz de neutralizar os radicais livres, substâncias químicas que causam danos às células.
Aliado contra a artrite: Devido à ação antioxidante da curcumina, o açafrão-da-terra ajuda a aliviar a artrite. Isto porque nesta doença os radicais livres são responsáveis pela degeneração e inflamação das articulações. A combinação do efeito antioxidante e anti-inflamatório do açafrão reduz os sintomas da artrite, como a rigidez matinal, o edema (inchaço) e a dor.
Bom contra o câncer: A ação antioxidante da curcumina presente no açafrão-da-terra protege as células de radicais livres que podem danificar o DNA celular, cuja alteração leva ao crescimento de células cancerígenas. Este polifenol também ajuda o corpo a destruir as células cancerosas desgarradas evitando metástases. A curcumina ainda age inibindo a síntese de proteínas que atuam na formação do tumor e evita a angiogênese, que é a formação de novos vasos sanguíneos para alimentar o crescimento de células cancerígenas.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Bom para o cérebro: Os resultados de um estudo recente, publicado em 2014 na revista Stem Cell Research & Therapy, mostram que o açafrão-da-terra pode ajudar a reparar o cérebro após uma lesão e também pode ser usado para tratar doenças neurodegenerativas. Para examinar os efeitos da cúrcuma em células cerebrais, os cientistas banharam as células-tronco do cérebro adulto em um extrato contendo turmerona, um polifenol encontrado no açafrão-da-terra. O crescimento de células-tronco foi superior a 80% quando comparado com o controle.


Entenda os benefícios do açafrã-da-terra para o cérebro - Foto: Getty Images
Entenda os benefícios do açafrã-da-terra para o cérebro

Pesquisadores da Michigan State University descobriram que a cúrcuma ou açafrão da terra é capaz de impedir a formação de compostos destrutivos (proteínas alfa-sinucleína) que estão presentes no cérebro em doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer.
A curcumina também reduz o risco da doença de Alzheimer, segundo pesquisa da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Ela age reduzindo a formação de placas amiloides. A doença de Alzheimer resulta do acúmulo de uma proteína chamada beta-amilóide, que se deposita nas células do cérebro produzindo inflamação e estresse oxidativo, formando placas entre as células nervosas (neurônios) no cérebro e perturbando o seu funcionamento.
Bom para o coração: A curcumina é capaz de evitar a oxidação do colesterol no organismo. O colesterol oxidado é o que danifica os vasos sanguíneos e se acumula em placas endurecidas que podem levar a um ataque cardíaco ou derrame. Esta ação impedindo a oxidação do colesterol pode ajudar a reduzir a progressão da aterosclerose e de outras doenças cardíacas.
Age contra a depressão: Um estudo publicado na revista Phytotherapy Research confirmou através de ensaio clínico em 60 pacientes que a curcumina é segura e eficaz no tratamento de estados graves de depressão comparada com a fluoxetina. A eficácia da curcumina foi semelhante ao do medicamento antidepressivo, no entanto, a curcumina não apresenta nenhum dos efeitos colaterais associados com a droga e ainda fornece benefícios adicionais à saúde. Estes resultados estão de acordo com outra pesquisa, publicada na revista Psychopharmacology, mostrando que a curcumina aumenta os níveis de neurotransmissores como serotonina e dopamina, responsáveis pela sensação de bem-estar.


NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Bom contra a acne: Cúrcuma é eficaz no tratamento de acne devido a suas propriedades antissépticas e antibacterianas: ela combate espinhas, controla a oleosidade e proporciona um brilho saudável para a pele. Para obter este benefício a orientação é a aplicação tópica do açafrão-da-terra, converse com seu médico sobre a melhor maneira de utilizá-lo.
Ajuda na perda de peso: Um estudo publicado pelo Journal of Nutrition mostrou a ação da cúrcuma na inibição da lipogênese, produção de gordura pelo corpo. O tempero reduziu o percentual de gordura corporal no grupo que ingeriu o condimento. A dose usada no estudo foi de cinco gramas por dia, equivalente a uma colher de chá rasa.
Outros estudos sinalizam que a ação anti-inflamatória da curcumina é um dos mecanismos que ajudam na perda de peso. Uma pesquisa publicada no European Journal of Nutrition sugere que curcumina pode ser útil no tratamento e prevenção de doenças crônicas relacionadas com a obesidade porque a curcumina interage em vários caminhos metabólicos capazes de reverter a resistência à insulina (pré-diabetes), hiperglicemia (açúcar alto no sangue), hiperlipidemia (colesterol elevado) e outros sintomas inflamatórios associados a obesidade.

Quantidade recomendada

Caso compre a raiz inteira utilize uma ou duas rodelas por dia. Se for ingerir o pó de açafrão a orientação é uma colher de chá, cerca de 5 gramas, diariamente caso exista algum problema de saúde. Pessoas saudáveis podem usar o quanto considerarem mais conveniente, o importante é a regularidade, que o açafrão-da-terra faça parte da rotina alimentar.

Como consumir

Quando a pessoa adquire a raiz inteira a orientação é usar as rodelas no suco, ralado na salada ou na preparação de outros pratos. Use o tempero em pó à vontade em sopas, pães, bolos, biscoitos, omeletes, tapiocas, e também em aves, carnes e cozidos, legumes, arroz, feijão, ervilha, etc. A versão em pó também pode ser utilizada em sucos.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Por ser um pó, não é bom consumir o açafrão a seco, polvilhado na salada, por exemplo. Isto porque há maior risco de engasgue. Ele pode ser misturado em qualquer tipo de líquido, como no preparo dos alimentos ou na confecção de molhos para salada. Vale misturar com azeite, óleo de coco, maionese, leite, iogurte, manteiga, etc.

Combinações

É interessante combinar a cúrcuma com a pimenta do reino a fim de aumentar a biodisponibilidade (absorção). A pimenta do reino é rica em um flavonoide chamado piperina, que aumenta a absorção de outros nutrientes. O curry é feito com cúrcuma e pimenta, e também pode ser incorporado no dia a dia.

Cuidados ao consumir

É melhor comprar o açafrão-da-terra em lojas de produto naturais e ao fazê-lo, verifique a validade. Isto porque quanto mais fresco, mais rico em polifenois. A cúrcuma é indicada para todas as pessoas, com restrição apenas nos casos raros de alergias a este tempero.

Riscos do consumo em excesso

Não há efeitos colaterais no consumo da cúrcuma e ainda não foram descobertos problemas no consumo em excesso do tempero.

Fontes consultadas

Nutróloga e médica ortomolecular, Tamara Mazaracki.
Pesquisas consultadas pela especialista para realização das matérias: 


Fonte: Minhavida

8.4.17

3 formas de diminuir a papada e tonificar o pescoço

A papada costuma aparecer a partir dos 30 anos, fruto de alterações hormonais. No entanto, com uma alimentação adequada e praticando uma série de exercícios diários, é possível diminuí-la.

A papada é o acúmulo de tecidos gordurosos debaixo do queixo, que acaba por nos causar um problema estético muito incômodo. Como qualquer outra região de gordura localizada no corpo, a papada afeta tanto aos homens quanto às mulheres, principalmente na idade adulta.
Mas porque ela aparece? Essa gordura localizada costuma ser produto de problemas como obesidade e sobrepeso, além de hábitos ruins, tais como o sedentarismo, o consumo de cigarro e a má alimentação. Também ocorre por fatores genéticos, causas hormonais e envelhecimento.
Até os 28 e os 30 anos de idade, nossos níveis hormonais de gordura são relativamente baixos em comparação com os anos posteriores. Quando atravessamos os 30 anos, e na medida em que o tempo passa, os fatores hormonais de gordura vão mudando e ela aumenta em maior proporção, afetando a massa magra do corpo.
É dessa forma que começamos a notar mais os problemas de gordura localizada, não apenas na papada, mas também em regiões como o abdômen, as pernas, as costas, os glúteos, entre outros.

Como prevenir e diminuir a papada?

Como qualquer outra região do corpo onde há gordura localizada, a papada é uma área difícil de tratar, pois requer de um esforço especial para eliminar esse excesso de gordura. Muitas pessoas que sofreram com sobrepeso e obesidade e perderam muitos quilos graças às dietas e exercícios, às vezes, esquecem de trabalhar a área da papada, que faz com que o rosto não fique tão magro como o corpo. O que fazer para prevenir e diminuir a papada?

Combater a retenção de líquidos

Retencao-de-liquidos1
O consumo de álcool, açúcar e sal em excesso está relacionado com o desenvolvimento da incômoda papada. Esses ingredientes aumentam o tecido gorduroso do corpo e também causam retenção de líquidos, fazendo com que o resto fique mais inflado. É muito importante evitar a ingestão excessiva desses produtos e optar por aumentar o consumo de água para ter uma boa hidratação. Um organismo desidratado é mais propenso a reter líquidos do que outras substâncias nocivas.

Combater qualquer tipo de intolerância alimentar

Pessoas que sofrem de intolerâncias alimentares como, por exemplo, sensibilidade ao glúten e síndrome do intestino irritável, têm mais risco de desenvolverem papada no futuro. A distensão é um problema que indica que algo não está bem com o sistema digestivo.
Segundo a Fundação Internacional para os Transtornos Gastrointestinais Funcionais, não está muito clara a causa da inflamação, mas os gases no intestino parecem ter muito a ver com as intolerâncias.

Exercícios para diminuir a papada

Papada
Além de considerar as recomendações anteriores, uma forma muito eficaz de diminuir a papada é com um plano de exercícios que ajude a tonificar e eliminar as gorduras ao redor do pescoço e debaixo do queixo. Esses exercícios são ideais para não recorrermos a tratamentos extremos, como a cirurgia.
  • Para começar, mova a cabeça para um lado e mantenha essa posição enquanto toca o palato com a ponta da língua. O exercício deve ser feito de 10 a 15 vezes para depois mudar de lado e repetir.
  • Deite de barriga para cima, relaxe os músculos do rosto, depois flexione a cabeça até que o queixo toque o peito. Faça uma série de 10 repetições e, com o passar do tempo, vá aumentando gradualmente até chegar a 50 repetições.
  • Para o último exercício dessa rotina, sente em uma cadeira e encoste as costas firmemente contra ela. Depois, vire a cabeça para trás, de modo que fique olhando para o teto. Mantendo essa posição, estique a cabeça para frente, como se quisesse dar um beijo no teto. Repita o exercício várias vezes e descanse.
Para conseguir bons resultados é importante ser constante com a realização desses exercícios e ter muita paciência. Os resultados não serão imediatos, porém, com muita dedicação será possível chegar ao objetivo. Quando a papada é muito grande o melhor é procurar por um especialista e outras alternativas, como a cirurgia, por exemplo.



Fonte: Melhor com Saúde.

20.8.16

Receita de chá de gengibre que dissolve pedra nos rins, limpa o fígado e mata células do câncer

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, anti-parasitários, anti-virais e anti-bacterianas fortes, o gengibre é considerado um dos mais poderosos alimentos do século 21.
O gengibre é rico em vitamina C, magnésio e outros minerais que o tornam extremamente benéfico para sua saúde geral.
É bem conhecida pela sua longa história de uso para melhorar a digestão e a imunidade, aliviar a dor e lutar contra as doenças cardiovasculares, asma e muitos outros problemas de saúde.
Uma xícara de chá de gengibre quente é ótimo contra gripes e resfriados, ou seja é excelente para o frio no inverno, sendo mais eficiente do que qualquer outra bebida.
cha de gengibre limpa figado e mata celulas do cancer
O chá de gengibre oferece muitos benefícios para a saúde, entre os quais estão as seguintes:
– combate infecções e melhora o sistema imunológico, uma vez que é rico em antioxidantes
– ótimo contra o vírus que causa a gripe, resfriados e herpes labial
– melhora a circulação, bem como o oxigênio
– alivia dores, ótimo para tratamento de dores musculares, resfriado, gripe e dor de cabeça
– reduz o risco de acidente vascular cerebral
Veja como preparar o chá de gengibre:
INGREDIENTES
mel orgânico (a gosto)
¼ colher de chá de gengibre em pó
¼ colher de chá de cúrcuma em pó
Leite de coco
Um copo de água
MODO DE PREPARO
A preparação de chá de gengibre é extremamente fácil. Em primeiro lugar, ferva um pouco de água, adicione açafrão e gengibre e deixe ferver por 7-10 minutos. Em seguida, adicione o leite e, em seguida, coe o chá em um copo.
Adicione o mel ao seu chá e desfrute de seus efeitos valiosos!
Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!
*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o acompanhamento de um especialista. Consulte sempre seu médico.

5.8.16

Mandioca amarela tem até 50 vezes mais caroteno que a variedade comum da raiz

publicidade
DESCOBERTA

Mandioca amarela tem até 50 vezes mais caroteno que a variedade comum da raiz

Pesquisa de laboratório da Universidade de Brasília demonstra que variedade pouco conhecida da raiz tem até 50 vezes mais caroteno do que o tipo mais conhecido, o branco. Mudas já foram distribuídas a 11 produtores do Distrito Federal



postado em 09/03/2010 08:55 / atualizado em 09/03/2010 14:56
Uma pesquisa do Laboratório de Melhoramento Genético da Mandioca da Universidade de Brasília (UnB) descobriu uma variedade da raiz tuberosa mais nutritiva do que a branca, comumente encontrada em feiras e supermercados de todo o Distrito Federal. O tipo originário do Amapá tem até 50 vezes mais caroteno (1)se comparado à variedade comum e recebeu o nome de Amarela 1. Depois dos estudos, o laboratório distribuiu mudas da mandioca a 11 agricultores do DF para o cultivo por meio de convênio com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF). Fazem parte da pesquisa oito estudantes da UnB.


Carlos Moura/CB/D.A Press
As análises começaram há três anos, quando o coordenador do laboratório e professor responsável pelo estudo, Nagib Nassar, começou a reunir variedades de mandioca de vários lugares do país. Das 30 raízes tuberosas pesquisadas, foram escolhidas as duas que apresentaram a maior quantidade de caroteno em sua composição: a Amarela 1, do Amapá, e a Amarela 5, de Minas Gerais. “Os cultivares indígenas são muito mais ricos em diversas características. Eles são como tesouros nacionais, mas ainda precisam ser explorados e aproveitados”, acredita o professor. De acordo com Nassar, a mandioca comum tem cerca de 0,4 miligrama de caroteno em um quilo do produto, enquanto a variedade amarela pode apresentar até 26 miligramas da substância.

Aluna do 5º semestre de agronomia da UnB, Angela Valentini Gorgen, 20 anos, trabalha no projeto há dois anos e fez parte do grupo de estudantes que levou a variedade descoberta aos produtores do DF. Logo que entrou no laboratório para trabalhar com o melhoramento da mandioca, descobriu um interesse na área de assistência aos trabalhadores rurais. “É muito importante esse diálogo. Nós fazemos a distribuição duas vezes ao ano e, de três em três meses, acompanhamos o trabalho deles para ver se está tudo bem ou se têm alguma dúvida”, conta. O próximo passo é expandir a distribuição a todo o Distrito Federal. Além da mandioca amarela, o laboratório oferece outras variedades, de acordo com a necessidade do produtor.

O agricultor Manoel Pereira da Silva, 65 anos, tem uma propriedade no Recanto das Emas e cultiva tomate, couve-flor e milho verde. Ele costuma vender toda a produção nas Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) e nas feiras da cidade. Em novembro do ano passado, recebeu pela primeira vez a variedade Amarela 1 do laboratório e espera que a produtividade seja alta. “Não tem mais comércio para a mandioca comum. Ela quase não tem mais saída”, afirma. Silva ainda tem em casa alguns pés de mandioca vermelha, que é mais rara.

Produtividade
No Laboratório de Melhoramento Genético da Mandioca há 25 espécies silvestres — que crescem no habitat natural e sem a necessidade de plantio — para serem usadas no cruzamento com a mandioca comum. A técnica, conhecida como enxerto, consiste em juntar as estacas dos dois tipos para depois plantá-las. Nassar garante um aumento da produtividade da raiz tuberosa com esse trabalho. “Depois disso, selecionamos as melhores com a participação dos produtores rurais”, conta o professor. Entre as variedades que apresentaram boa resistência à seca da região Centro-Oeste estão UnB 110, UnB 115, UnB 122 e ICB 300.

O coordenador da pesquisa afirma que o Brasil é o maior produtor e consumidor da mandioca. “Ela está entre os cultivos mais plantados entre os pequenos produtores no DF, principalmente na agricultura familiar. Mas a produção ainda é pequena se comparada a outros Estados”, diz. Dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) revelam que, em 2009, 417 produtores usaram uma área de 915 hectares para o cultivo da raiz tuberosa. A produção chegou a 13.578 toneladas das variedades de mandioca, de um total de 827.949 toneladas de tudo o que foi produzido no DF no ano passado.

1 -
Nutriente
O caroteno, quando processado pelo fígado, produz vitamina A. A substância é importante para o fortalecimento da retina e para a proteção do tecido epitelial do corpo humano.
publicidade


reio Braziliense. Todos direitos reservados.